Sargento estuprador se masturbava para mulheres antes

O sargento costumava atacar as vítimas entre 7h30m e 8h, antes de ir ao trabalho

O sargento da Aeronáutica Edvaldo Silva Rodrigues Júnior, que confessou ter estuprado 15 mulheres nos últimos dois meses na Zona Norte do Rio, disse que não conseguia ficar mais de dois dias sem agir. Em depoimento registrado na 25ª DP (Engenho Novo), ele tentou se justificar, dizendo que "sentia uma vontade incontrolável".

Antes de abusar sexualmente das vítimas, Edvaldo confessou que gostava de se masturbar ao ar livre, na frente de mulheres que passavam pela rua. "Sentia prazer em me masturbar na rua. Inicialmente, só me masturbava. Tinha intenção de que as mulheres vissem". Nem o olhar de reprovação e os xingamentos das pessoas que flagravam a ação o intimidaram. Pelo contrário. Nos últimos dois meses, ele passou a se aproximar de moto das mulheres para atacá-las.

O sargento costumava atacar as vítimas entre 7h30m e 8h, antes de ir ao trabalho. Para rendê-las, ele fingia estar armado. No mesmo dia, chegou a atacar duas vítimas. Às 7h do dia 22 de outubro, Edvaldo abordou uma adolescente de 13 anos a caminho da escola, em Todos os Santos. Mas foi obrigado a fugir antes de consumar o estupro. Às 8h30m, voltou a atacar, ao render uma mulher de 22 anos em Cavalcanti, próximo ao local do primeiro ataque. Na semana passada, Edvaldo atacou três vezes, entre 4 e 6 de dezembro.


Sargento estuprador se masturbava para mulheres antes

Fonte: Extra