Secretaria em Minas investiga possível fuga no presídio onde está goleiro Bruno

Secretaria em Minas investiga possível fuga no presídio onde está goleiro Bruno

Apesar disso, governo mineiro diz que segurança não será reforçada

A Secretaria de Estado de Defesa Social de Minas Gerais (Seds) instaurou uma medida administrativa para investigar as circunstâncias da fuga dos dois homens, de 30 e 36 anos, do Complexo Penitenciário Nelson Hungria, em Contagem (MG). É esse presídio que abriga, desde a madrugada de 9 de julho, o goleiro Bruno de Souza.

A fuga ocorreu na noite de domingo (18). Nesta terça-feira (20), a secretaria informou que não vai reforçar a segurança. O Pavilhão Nove, onde os presos estavam, não fica próximo à ala onde Bruno está detido, segundo a secretaria.

Bruno está preso por suspeita de envolvimento no desaparecimento de Eliza Samudio. Outros cinco suspeitos de participação no caso estão no mesmo presídio: Luiz Henrique Ferreira Romão (conhecido como Macarrão), Wemerson Marques de Souza (Coxinha), Flávio Caetano de Araújo, Elenilson Vitor da Silva e Marcos Aparecido dos Santos (que, segundo a polícia, também é chamado de Bola, Neném e Paulista). Eles são mantidos em celas separadas na ala de triagem.

Segundo a Seds, o complexo tem capacidade para 1.700 presos, mas, atualmente, abriga cerca de 2 mil detentos.

Fonte: g1, www.g1.com.br