Segurança dá detalhes de como esquartejou jovem em Joinville

Segurança dá detalhes de como esquartejou jovem em Joinville

Segundo o delegado da Divisão de Homicídios da Polícia Civil de Joinville não restam dúvidas de que ele cometeu o crime.

O segurança Leandro Emílio da Silva Soares, de 26 anos, disse em depoimento à polícia que matou a jovem Mara Tayana Decker, 19 anos, após uma briga com ela em um bar na cidade de Joinville (SC). Ele afirmou que a enforcou e depois esquartejou o corpo da jovem.

Segundo o delegado da Divisão de Homicídios da Polícia Civil de Joinville, Paulo Reis, o depoimento de Leandro foi contraditório, mas não restam dúvidas de que ele cometeu o crime. O suspeito disse que Mara era amiga de sua ex-mulher. Ele teria ameaçado a companheira e a jovem se ofendeu. O segurança relatou que Mara jogou um copo nele e pedras de gelo.

Segundo a versão do suspeito, ele obrigou a jovem a entrar em um táxi e quando chegou em casa, ?perdeu a cabeça? e matou a vítima enforcada.

O delegado disse que a ex-mulher do suspeito foi ouvida e que ela afirmou nunca ter tido nenhum tipo de contato com Mara e confirmou que foi ameaçada de morte por Leandro. Ela alegou não ter entendido o motivo para a história que ele contou.

Leandro disse ainda que havia se encontrado com Mara outras duas vezes na companhia da ex-mulher. Imagens de segurança da casa noturna em que eles estavam mostram Mara saindo com uma garrafa na mão seguindo o segurança.


Segurança dá detalhes do crime e diz como esquartejou jovem em Joinville

O corpo de Mara foi encontrado na tarde de sábado (3). Segundo a polícia, ela estava desaparecida desde quinta-feira (1°).

A mãe de Leandro procurou a polícia falando que o filho confessou o homicídio e indicou onde o cadáver estava. Ele se entregou espontaneamente na segunda-feira (5).


Segurança dá detalhes do crime e diz como esquartejou jovem em Joinville

Leandro já tem quatro passagens pela polícia e uma condenação por ameaça.

Fonte: r7