Segurança lança Força Integrada para combater a criminalidade no PI

Ao todo, 295 profissionais de segurança compõem a Força Integrada

A primeira reunião de trabalho da Força Estadual Integrada de Segurança Pública acontecerá na tarde de quinta-feira (04) na sede da Academia de Polícia Civil (Acadepol). O programa será composto por policiais militares e civis com o objetivo de fortalecer investigações de crimes e intensificar o policiamento ostensivo nas áreas e horários com maiores índices de ocorrências violentas na região metropolitana de Teresina.

Ao todo, 295 profissionais de segurança compõem a Força Integrada, sendo 196 policiais militares e 99 policiais civis. As atividades serão focadas no combate a crimes de roubo, porte ilegal de arma, homicídio e tráfico de drogas.

“Planejamos as ações da Força Tarefa baseados no mapeamento através dos dados do Núcleo de Estatísticas. Vamos atuar de forma incisiva nos pontos mais críticos com a missão de coibir os crimes”, afirmou o secretário Fábio Abreu.

De acordo com o decreto que regulamenta a Força Integrada, a Polícia Militar vai realizar intensificar ações de policiamento, como abordagens a pessoas e veículos, verificação de regularidade de estabelecimentos comerciais em especial onde haja comercialização de bebidas alcoólicas e utilização de som.

A Polícia Civil realizará investigações de crime, além de cumprimento de mandados judiciais e instauração e conclusão de inquéritos com prazos vencidos. “Vamos atuar emergencialmente e de forma paralela aos distritos e delegacias especializadas com a missão de reduzir a violência”, destaca Fábio Abreu. Os oito delegados e 91 policiais que integrarão a Força Integrada foram nomeados essa semana pelo governador Wellington Dias.



Fonte: Com informações do Portal do Governo