Seis concentram uso de drogas no PI

No dia 10 de agosto de 1971 nascia um dos principais atores do alto escalão da Rede Globo

No dia 10 de agosto de 1971 nascia um dos principais atores do alto escal?o da Rede Globo de Televis?o. No curr?culo, a resposta do porqu? ele entrou nesse seleto time. Ao longo da carreira, que come?ou aos 19 anos efetivamente, F?bio Assun??o Pinto j? fez 13 novelas, 4 minis?ries, 7 seriados, 10 filmes e 9 pe?as teatrais.

Trabalhos que trouxeram ao ator reconhecimento, dinheiro, fama e mulheres. No entanto, nem tudo ? conto de fadas na vida desse paulista. No come?o do ano, F?bio Assun??o foi pego em flagrante em um flat na Zona Oeste de S?o Paulo na companhia de um suposto traficante que foi preso com 30g de coca?na. Assun??o passou cerca de duas horas depondo na sede da PF de S?o Paulo, mas foi liberado ap?s prestar o depoimento.

Com a imagem arranhada, hoje F?bio teve que cancelar todos seus compromissos, ele estava atuando na novela Neg?cio da China, para tentar um tratamento.

O uso de drogas j? virou problema de sa?de p?blica e preocupa a todos. Em todo o Piau? tamb?m j? s?o evidentes os agravos decorrentes do uso de drogas. S?o milhares de fam?lias desestruturadas e, segundo informa?es da Delegacia de Entorpecentes, ? cada vez maior o n?mero de pessoas que utilizam essas subst?ncias l?citas e il?citas.

No Piau?, 15 munic?pios, incluindo Teresina, s?o os que apresentaram maior consumo, mas os n?meros mais alarmantes depois da capital, s?o concentrados em Picos, Parna?ba, Campo Maior, Piripiri e ?gua Branca.

Para C?lio Luis Barbosa, terapeuta e fundador da Fazenda da Paz, uma entidade criada h? 13 anos e que j? atendeu mais de seis mil fam?lias

envolvidas com o uso de drogas, esse ? um cen?rio dif?cil de se reverter, mas que a conscientiza??o das pessoas em cima do problema ? fundamental. ?Precisamos conscientizar a import?ncia que todos t?m no tratamento ao dependente qu?mico, al?m de contribuir para preven??o ao uso de drogas. A droga ? um problema de todos, precisamos nos unir

para minimizar esses casos que j? se configuram alarmantes?, enfatiza C?lio A preocupa??o de C?lio n?o ? ? toa.

Hoje, cerca de 86 pessoas est?o sendo tratadas devido a depend?ncias qu?micas no local. Isso, fora os 150 que formam uma fila de espera que j? perdura h? muito tempo. ?Esse ? apenas um pequeno term?metro da

situa??o que vivemos. Se a nossa pequena entidade j? atendeu mais de seis mil fam?lias, temos hoje 86 em tratamento e uma fila de espera de

mais de 150 pessoas, temos ou n?o motivos para nos preocupar??, indaga.

C?lio avalia que as leis do Estado, as pol?ticas p?blicas e a falta de objetividade quando o assunto ? droga s?o as principais causas desse crescimento. ?Al?m disso, soma-se a n?o participa??o da sociedade nesse combate. Muitas pessoas ficam aqu?m desse problema. Um sempre espera pelo outro, mas isso n?o deve acontecer. Todos t?m participa??o e devem colaborar de alguma forma?, afirmou.

Fonte: Marcos Prado, Jornal Meio Norte