Sequestrador de Eloá será ouvido 5ª

Lindemberg havia sequestrado e mantido as garotas, ambas de 15 anos, reféns sob a mira de um revólver

Lindemberg Alves, de 22 anos, deve ser ouvido pela Justiça na próxima quinta-feira (8) no Fórum de Santo André, no ABC, de acordo com a advogada dele, Ana Lúcia Assad. O jovem é acusado de assassinar a tiros a ex-namorada, Eloá Cristina Pimentel, e de tentar matar a amiga dela, Nayara Silva, em outubro do ano passado.

Naquela ocasião, Lindemberg havia sequestrado e mantido as garotas, ambas de 15 anos, reféns sob a mira de um revólver em um conjunto habitacional.

Além de Lindemberg, devem ser ouvidos os depoimentos das testemunhas de acusação. Isso define a fase da instrução processual presidida pelo juiz do caso. Essa fase se encerra quando o magistrado determina se o acusado será ou não submetido a júri popular.

As amigas ficaram no cárcere que durou mais de 100 horas. Ao fim do caso, que começou em 13 de outubro e terminou no dia 17, Nayara levou um disparo no rosto. Eloá, ferida na cabeça, morreu no hospital.

Lindemberg irá responder por homicídio duplamente qualificado (motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima), tentativa de homicídio duplamente qualificado (motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima) com relação a Nayara, e tentativa de homicídio qualificado (para assegurar a execução de crimes) em relação ao sargento da Polícia Militar contra quem Lindemberg atirou.

Além disso, ele foi denunciado pelo Ministério Público cinco vezes por cárcere privado qualificado em relação a Nayara (duas vezes), a Eloá e aos outros dois adolescentes mantidos reféns no primeiro dos cinco dias do seqüestro. Ele também foi denunciado quatro vezes por disparo de arma de fogo.

A advogada dele disse que irá durante esta semana à penitenciária de Tremembé, a 140 km de São Paulo, onde Lindemberg está preso, para conversar sobre a audiência. Ana Lúcia informou que ele deve responder as perguntas do juiz sobre o que ocorreu dentro do apartamento. ?Tudo indica que sim, por enquanto a orientação da defesa é que ele vai falar?, afirmou a defensora.

Outra Audiência

De acordo com a advogada, será realizada no dia 14 de janeiro a primeira audiência na Corregedoria da Polícia Civil sobre imagens que foram feitas de Lindemberg logo depois da prisão dele, em que o acusado aparece seminu. Na mesma gravação, ele também aparenta estar com o rosto inchado, por isso está sendo apurada uma eventual agressão praticada por policiais.

Fonte: g1, www.g1.com.br