Sete casos de violencia são registrados por dia em THE

Dados da Delegacia especializada revelam a quantidade de vítimas a cada dia


Sete casos de violencia são registrados por dia em THE
O problema da violência contra as mulheres em Teresina ainda é uma realidade que incomoda essa parcela da população, que se acha desassistida pelas autoridades.

E os números mostram que essa violência ainda está bastante presente entre nós. Só no ano de 2013, até o mês de maio, foram registrados 1.148 ocorrências, segundo dados da Delegacia da Mulher. O que dá uma média de sete casos por dia.

Os casos mais frequentes são de violência doméstica, ou seja, a maioria das mulheres agredidas na capital, sofrem a agressão dentro da sua própria casa.

Só até o mês de maio de 2013 foram registrados 400 casos. Esses dados, segundo representantes dos movimentos de mulheres, no entanto, não representam a realidade local.

Elas acreditam que eles são apenas 70% da violência que acontece em Teresina, contra essa parcela da população. O restante fica na obscuridade, entre as paredes residenciais e nas ruas escuras da capital.

?As mulheres têm medo de denunciar porque quando decidem fazer isso não encontram uma rede de apoio a elas. No caso da violência doméstica, por exemplo, muitas mulheres denunciam, mas são obrigadas a voltarem para casa logo depois e continuar morando sob o mesmo teto do agressor, por não ter para onde ir. Diante disso falta coragem para denunciar.

Precisamos que os atos violentos sejam punidos e que as mulheres encontrem um apoio maior?, disse a presidente do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher, Jesus Lima.

Para discutir o assunto, principalmente a violência sexual contra mulheres, e tentar traçar soluções para esse problema foi realizada na última sexta-feira (14) uma audiência pública na Câmara dos Vereadores, com representantes da casa e entidades ligadas à defesa dos direitos da mulher.

Para a presidente da Comissão de Assuntos da Mulher da CMT, vereadora Rosário Bezerra, discutir esse tema é uma necessidade, diante dos dados assustadores.

?Percebemos que a violência contra a mulher, principalmente casos de estupro, vem crescendo muito em Teresina, a exemplo do que acontece em todo o Brasil. Então essa é uma discussão urgente que requer uma solução o quanto antes?, disse.

Para representantes do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher, uma das soluções para que as mulheres denunciem mais essa violência é o amparo por parte das autoridades. ?Nós queremos que seja pensado uma forma de as mulheres tem garantia de um lugar para ir, quando decidirem denunciar seus maridos.

Nós estamos com uma lista de 52 mulheres que foram buscar junto a órgãos da Prefeitura residências para morarem após realizarem a denúncia, para não terem que voltar para casa, mas não conseguiram. Nós queríamos que esses residenciais da Prefeitura tivessem cotas para mulheres para atender esses casos?, afirmou.

Fonte: Pollyana Carvalho