"Só quero justiça", diz jovem que teve braço quebrado em boate

"Só quero justiça", diz jovem que teve braço quebrado em boate

Segundo ela, sua rotina mudou após o ocorrido.

A estudante de direito Rhanna Diógenes, 19 anos, que teve o braço quebrado após recusar as investidas de um rapaz em uma casa noturna de Natal, em 30 de setembro deste ano, disse que espera que seu agressor seja julgado pelo que fez. "Só quero saber de justiça."

Segundo ela, sua rotina mudou após o ocorrido. "Minha vida virou de cabeça para baixo. Só consegui ir uma vez para a faculdade. Minha mão inchou muito e demorei a retomar os movimentos. Por sorte, se é que posso dizer assim, sou canhota, mas fazia muitas coisas com a mão direita", disse Rhanna.

A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar o ocorrido e já ouviu depoimentos da vítima e de testemunhas. A agressão foi registrada pela câmera de segurança da boate.

O delegado Francisco Quirino Filho, da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher, disse que pretende ouvir o agressor nos próximos dias. "Queremos saber a versão dele sobre o ocorrido. Só após ouvir o que ele tem a dizer que iremos saber como agir no âmbito da lei".

Fonte: G1