Socialite é acusada de levar 229kg de maconha em jato

Socialite é acusada de levar 229kg de maconha em jato

Mulher despertou suspeita do DEA devido ao excesso de bagagem

A socialite americana Lisette Lee, 28, foi presa na noite desta segunda-feira (14) juntamente com outras três pessoas por ter viajado da Califórnia até Ohio em um jato privado carregando 229,5 kg de maconha em treze malas.

Segundo informações do agente Anthony Marotta, da agência de repressão às drogas (DEA), Lee foi presa durante sua chegada à cidade de Columbus, capital do Estado de Ohio, após ter partido do aeroporto de Van Nuys, em Los Amgeles.

Segundo o DEA, a suspeita em relação a Lee ocorreu na Califórnia, quando as autoridades locais estranharam o excesso de bagagem. Segundo o site News8, o aluguel do jato para a viagem teria custado US$ 50 mil. Ela teria ditoa à polícia que o motivo de sua viagem seria para encontrar seu namorado.

Lee contou às autoridades policiais que não fazia ideia de que estava transportando drogas e que as outras três pessoas eram sua secretária e dois seguranças. Os três foram liberados mas ainda não estão livres de um possível indiciamento no futuro.

Lee foi acusada de conspiração e posse de drogas com a intenção de distribuição, e permanece presa sem direito à fiança. Outras drogas, como cocaína e mais maconha, foram encontradas em sua bolsa. Seus advogados foram procurados pela imprensa local, mas preferiram não cometar o caso.

De acordo com a rede americana CBS, Lee é uma das possíveis herdeiras da multinacional Samsung, informação ainda não confirmada pelas autoridades americanas.

Fonte: g1, www.g1.com.br