STJ determina nova contagem da pena para Suzane Richthofen

O STJ informou que a defesa de Suzane protestava contra a forma como foi calculada a pena

A estudante Suzane Von Richthofen será beneficiada por uma recontagem de pena concedida nesta quarta-feira (13) pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Og Fernandes. Ele determinou que o novo cálculo de "remissão de pena" seja feito pela Justiça paulista.

De acordo com o STJ, ela tem 334 dias a serem remidos, isto é, considerados como pena cumprida em função de trabalho realizado dentro do sistema penitenciário. Condenada a 39 anos e seis meses de reclusão, ela cumpre pena na penitenciária feminina Santa Maria Eufrásia Pelletier, em Tremembé, no interior de São Paulo.

O STJ informou que a defesa de Suzane protestava contra a forma como foi calculada a pena. "Descontou-se o tempo remido do total da condenação para, a partir daí, calcular todos os benefícios a que tenha direito eventualmente", informou em nota o tribunal. O entendimento do STJ é de que o tempo remido não deve ser abatido do total da pena aplicada, mas somado ao tempo de pena cumprida.

Assassinato dos pais

Em julho de 2006, a estudante Suzane Von Richthofen e os irmãos Christian e Daniel Cravinhos foram condenados pelo assassinato dos pais da jovem, ocorrido em 2002. Depois de cinco dias de julgamento no Fórum Criminal da Barra Funda, em São Paulo, na madrugada do dia 22 de julho, Suzane e Daniel, namorado dela na época do crime, foram condenados a 39 anos e meio de prisão em regime fechado. Christian foi condenado a um ano a menos que Suzane.

Fonte: g1, www.g1.com.br