Sucesso na década de 90, humorista Rodolfo, da dupla com ET, é alvo de sequestro-relâmpago

Sucesso na década de 90, humorista Rodolfo, da dupla com ET, é alvo de sequestro-relâmpago

Humorista não ficou ferido, mas criminosos levaram o carro de Rodolfo

O humorista Rodolfo Carlos de Almeida, que formava a dupla ET e Rodolfo, foi vítima de criminosos na noite desta quinta-feira (22) na cidade de Pariquera-Açú, na região do Vale do Ribeira, no interior de São Paulo. Ele ficou na mira de assaltantes e, depois de algumas horas, foi deixado nas margens de uma rodovia na cidade de Itanhaém, no litoral de São Paulo.

Segundo informações da Polícia Militar, Rodolfo parou com o carro em um posto de combustíveis em Pariquera Açú e foi abordado por três homens, sendo que um deles estava armado. Eles obrigaram Rodolfo a ir para o banco traseiro do carro e entraram na rodovia.

Os assaltantes conduziram o veículo até a cidade de Itanhaém. Eles deixaram Rodolfo na rodovia Padre Manoel da Nóbrega, na altura do bairro Bopiranga. Os assaltantes fugiram com o carro do humorista, com cerca de R$ 80 e uma mala de roupas.

Sucesso

A fama da dupla Rodolfo e ET na televisão começou em 1997, quando apresentaram um quadro no programa ?Ratinho Livre?, da Rede Record. No ano seguinte, os dois foram contratados pelo SBT para um quadro no ?Domingo legal?, em que apareciam acordando celebridades.


Humorista Rodolfo, da dupla Rodolfo e ET, é alvo de sequestro-relâmpago

Com ET, Rodolfo gravou um CD com músicas humorísticas, produzido por Rick Bonadio, que vendeu mais de 100 mil cópias e foi premiado com Disco de Ouro pela ABPD.7 Com o fim da dupla em Janeiro de 2001, Rodolfo manteve-se como repórter do Domingo Legal até Julho de 2009, quando pediu demissão. Rodolfo trabalhou no SBT durante 11 anos.

Depois de uma passagem pela Rede TV!, ET voltou à Record em 2004 para participar do quadro ?Na boca do forno?, do programa ?Raul Gil?. A participação durou pouco e, desde então, o humorista estava longe da televisão. ET, aos 46 anos, morreu na madrugada do dia 2 de fevereiro de 2010, vítima de um infarto, no Hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo.

Fonte: G1