Suposta ex-amante de Bruno não aparece em casa há uma semana, diz vizinhos

Suposta ex-amante de Bruno não aparece em casa há uma semana, diz vizinhos

Fernanda também é suspeita de ter ajudado Bruno a deixar sua mansão, no Gol vermelho dela, na terça-feira passada

Vizinhos da loura Fernanda contam que seu apartamento, no Conjunto Residencial Visconde de Araguaia, em Santa Cruz, está vazio há pelo menos uma semana. Ela saiu do edifício com filho adolescente, mas deixou seus pertences no imóvel.

Fernanda também é suspeita de ter ajudado Bruno a deixar sua mansão, no Gol vermelho dela, na terça-feira passada, após a polícia ter apreendido no local o menor J., pivô das denúncias sobre a morte de Eliza.

Conhecida pelos moradores da região, Fernanda era frequentadora do bar Rock Bola, na mesma rua do conjunto residencial. Ao menos uma vez, esteve lá com Bruno. Funcionários, entretanto, contam que Fernanda não é vista há muito tempo no local. ?O Bruno já veio aqui pelo menos uma vez. Nessa ocasião, ele chegou a dormir na casa de Fernanda e foi abordado por um torcedor do Flamengo. O rapaz até brincou com Bruno, falando que se o goleiro não tirasse uma foto com ele, iria espalhar a notícia de que Bruno foi visto com a loura no local. Bruno levou a ?ameaça? com bom humor e disse que não haveria problemas para tirar uma foto ao lado do fã?, contou um morador da rua.

>> FOTOGALERIA: A cronologia do Caso Eliza Samudio em fotos

Não era raro ver Fernanda em boates como a West Show e o Clube Luso Brasileiro, em Campo Grande. Outro local que ela gostava era o Point Bar, em Santa Cruz, também frequentado pelo goleiro. Lá, Bruno foi visto ao menos uma vez ao lado de amigos e até um colega de clube. Fernanda também ia lá, mas nunca foi vista com o esportista.

O DIA NOTICIA O CASO COM EXCLUSIVIDADE

Eliza está desaparecida desde o dia 4 de junho, quando teria saído do Rio de Janeiro para Minas Gerais a convite de Bruno. No ano passado, a estudante paranaense já havia procurado a polícia para dizer que estava grávida do goleiro e que ele a teria agredido para que ela tomasse remédios abortivos para interromper a gravidez. Após o nascimento da criança, Eliza acionou a Justiça para provar a suposta paternidade de Bruno.

No dia 24 de junho, a polícia recebeu denúncias anônimas dizendo que Eliza teria sido espancada por Bruno e dois amigos dele até a morte no sítio de propriedade do jogador, localizado em Esmeraldas, na Grande Belo Horizonte. Durante a investigação, testemunhas confirmaram à polícia que viram Eliza, o filho e Bruno na propriedade. Na noite do dia 25 de junho, a polícia foi ao local e recebeu a informação de que o bebê apontado como filho do atleta, de 4 meses, estaria lá.

A atual mulher do goleiro, Dayanne Rodrigues do Carmo Souza, negou a presença da criança na propriedade. No entanto, durante o depoimento dos funcionários do sítio, um dos amigos de Bruno afirmou que ela havia entregado o menino na casa de uma adolescente no bairro Liberdade, em Ribeirão das Neves, onde foi

encontrado. Por ter mentido à polícia, Dayanne Souza foi presa, mas logo conseguiu a liberdade. Na manhã do dia 7 de julho, ela foi detida dentro de casa, em Belo Horizonte, Minas Gerais.

O bebê foi entregue ao avô materno. O goleiro do Flamengo e a mulher negam as acusações de que estariam envolvidos no desaparecimento de Eliza e alegam que ela abandonou a criança.

Fonte: O Dia Online