Suspeito admite 11 estupros: "Pedia que elas orassem por mim"

Suspeito admite 11 estupros: "Pedia que elas orassem por mim"

Preso pela 2ª vez, ele diz que, se for solto, pode voltar a cometer crimes.

Um homem de 26 anos, que está preso em Águas Lindas de Goiás, confessou ter estuprado 11 pessoas nos últimos dois anos. ?Eu pedia para orar por mim, porque tinha muita vítima que se dizia evagélica ou católica. Então, com certeza, elas entendiam. Por isso que eu pedia", declarou o jovem.

Ele estava em uma parada de ônibus de Brasília, na tarde de quarta-feira (5), quando uma pessoa o reconheceu e fez a denúncia anônima. O suspeito foi preso e levado para a delegacia de Águas Lindas de Goiás, onde 11 vítimas, entre elas duas adolescentes, já o reconheceram.

O delegado da cidade, Fernando Gama, acredita que esse número possa aumentar. ?Algumas mulheres ligaram e virão reconhecê-lo. Pode surgir até mais vítimas?.

Essa é a segunda vez que ele é preso. Em junho do ano passado, ele chegou a ficar alguns meses detido, mas após ter sido solto pela Justiça, teria voltado a praticar os crimes. "Não sabia por que estava fazendo aquilo?, afirma.

Na delegacia, ele disse ser doente e admitiu que poderia voltar a cometer novos estupros, caso ganhe a liberdade novamente. ?Se for para voltar [para a rua], eu preciso fazer um tratamento, porque é bem perigoso acontecer de novo", afirmou.

De acordo com as investigações, os estupros começaram há dois anos e eram cometidos sempre da mesma forma. Durante a noite, o jovem abordava as vítimas em paradas de ônibus próximas à BR-070, que corta Águas Lindas. Conforme a polícia, ele fingia ser assaltante e levava as mulheres para matagais próximos à rodovia.

"Se eu estivesse caminhando pela rua e visse uma mulher sozinha, meu coração acelerava. Eu atacava. Eu sabia que ia ter consequência, mas não pensava. Depois do ato é que batia o arrependimento", alegou o suspeito.

O delegado informou que pedirá ajuda ao Ministério Público para manter o suspeito preso até o julgamento. De acordo com a Polícia Civil, caso ele seja condenado pelos 11 estupros, a pena pode chegar a 50 anos.

Fonte: G1