Suspeito confessa ter sequestrado Brenda em igreja

O suspeito não resistiu à prisão e não estava armado, de acordo com policiais

O suspeito de ter sequestrado a menina Brenda Gabriela da Silva, de 4 anos, confessou o crime, segundo a Polícia Civil. Ele foi preso no início da tarde desta quinta-feira (5) em Maringá, no Paraná.

Segundo o delegado titular José Gonzaga Marques, do 6º DP (Distrito Policial) do Cambuci, em São Paulo, o suspeito admitiu ter sequestrado a garota durante um culto religioso na região central da capital paulista, no dia 10 de junho.

Não há engano desta vez, afirmou o delegado ao ser questionado sobre outro suspeito que havia sido detido pela PM anteriormente e que foi liberado. "Ele não é morador de rua, é um ajudante-geral e tinha uma reserva de dinheiro. Estava vivendo da rescisão de contrato do trabalho", disse.

Natural do Paraná, o suspeito Jorge Antunes Cardozo, de 47 anos, diz ter sequestrado a menina para pedir esmolas, segundo informações do delegado titular. "Ele estava fugindo para Maringá, está fugindo desde o dia em que a garota foi libertada, dia 25 de junho", afirmou.

No dia em que a garota foi libertada, Cardozo ficou escondido em um hotel de São Paulo para não ser pego pela polícia, aponta a investigação. No dia seguinte, em 26 de junho, ele embarcou em uma van clandestina para Campinas. De lá ele viajou de ônibus até o Paraná, segundo o delegado.

Apesar de o laudo pericial ter informado que Brenda não sofreu violência ou abuso sexual, o delegado Marques levanta esta hipótese para explicar o crime. O suspeito, diz ele, havia sido indiciado por "ataque sexual contra uma criança de três anos de idade no Paraná, em 1996". Mas Cardozo foi absolvido por falta de provas, de acordo com Marques. O delegado ressalta que o homem pode ter raptado a garota com a intenção de praticar o abuso, que não foi consumado.

O suspeito não resistiu à prisão e não estava armado, de acordo com policiais. Ele levava uma quantia em dinheiro. Cardozo é natural de um distrito de Ponta Grossa, no Paraná, afirma Marques.


Suspeito confessa ter sequestrado menina Brenda em igreja

Fonte: G1