Suspeito de matar a namorada e atirar corpo em pedreira é preso; polícia procura mais envolvidos

Suspeito de matar a namorada e atirar corpo em pedreira é preso; polícia procura mais envolvidos

Ele teria oferecido R$ 18 mil para executar o crime; polícia procura mais envolvidos

A polícia prendeu o jovem Fabiano Falqueto, suspeito de ser mandante do assassinato da namorada Tatylla Cristina Marçal da Silva, de 24 anos. A vítima desapareceu no dia 13 de abril. No dia 18, o corpo foi encontrado em uma pedreira em Goiânia (GO), mas somente na quinta-feira (8) a polícia conseguiu chegar até o suspeito em Jataí e esclarecer o caso.

Tatylla foi abordada quando saía de uma igreja. Imagens do circuito de segurança registraram a ação, o que levou a polícia a suspeitar de um latrocínio, roubo seguido de morte. Ela chegou a entrar em um hotel com os criminosos, onde foi mantida em cárcere privado até ser morta. Após investigações, a polícia concluiu que Falqueto ofereceu R$ 18 mil para que os suspeitos matassem. A polícia procura os demais envolvidos no crime.

O suspeito chegou a dar entrevistas sobre o caso e afirmou que estava sofrendo muito. Ele é dono de uma rede de academias de ginástica e prestou depoimento à polícia, mas o conteúdo não foi divulgado.

O corpo foi encontrado em avançado estágio de decomposição no dia 18 de abril. No dia 24, a polícia confirmou que pertencia e Tatylla foi enterrada. A família tinha esperança de que ela fosse encontrada ainda com vida.

O carro da vítima foi encontrado durante uma operação da polícia. No entanto, o grupo preso com o veículo alegou que comprou de outras pessoas e que não estavam envolvidos com a morte da jovem.

Fonte: r7