Suspeito de matar namorada e filhos dela nega crime em bilhete na prisão

Polícia acredita que a família pode ter sido envenenada com bolo e suco

O boliviano Alex Quiñones Pedraza, de 33 anos, que está preso temporariamente suspeito de matar a namorada e os quatro filhos dela em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, nega o crime. A afirmação foi feita em um bilhete que ele escreveu na prisão.


Suspeito de matar a namorada e os filhos dela nega crime em bilhete escrito na prisão

No recado, Alex afirma que gostava muito da namorada e das crianças. A polícia acredita que a família tenha sido envenenada com bolo e suco.

Já o advogado de Alex, Marcos Wilson Ferreira diz que a mãe e os quatro filhos podem ter sido vítimas de vazamento de gás. Segundo ele, em junho deste ano, um inquilino morreu por intoxicação no mesmo prédio da família.

De acordo ele, as características da pessoa que morreu por asfixia e vazamento de gás são as mesmas encontradas no apartamento da família, náuseas, fezes e vômitos.

Alex também afirmou no bilhete que comeu do bolo e bebeu do suco e não sentiu nada. No último dia 18, a prisão temporária do boliviano foi decretada. O pedido foi feito pelo DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) para evitar uma possível fuga e o homem já está na cadeia de Suzano, na Grande São Paulo.

Foi ele quem localizou os corpos depois de arrombar a porta do apartamento. Um vizinho, que não quis se identificar, e estava junto no momento do arrombamento afirmou que foi a pior cena que já viu na vida.

? Até hoje, continuo chocado com tudo isso. Já dei de cara com duas meninas na sala, uma no chão com os olhos meio abertos ainda, aparência de dor, de sofrimento, no semblante.

Porém, o homem desconfiou da atitude de Alex por ele está muito calmo.

? Eu falei, estou achando estranho. Ele é o padrasto, ver aquela cena e não fazer nada... Ele estava muito calmo.

Segundo a polícia, a mulher já teria registrado três boletins de ocorrência contra Alex por agressão.

Fonte: r7