Acusado de estuprar e matar jovem na Paraíba é preso, diz polícia

Acusado de estuprar e matar jovem na Paraíba é preso, diz polícia

Ela foi encontrada morta em julho de 2011, em um matagal na Praia de Jacarapé, no Litoral Sul da cidade

A Polícia Civil confirmou neste sábado (28) que prendeu um dos principais suspeitos de participar do estupro e assassinato de uma adolescente de 15 anos de idade em João Pessoa, a estudante Rebeca Cristina Alves Simões. Ela foi encontrada morta em julho de 2011, em um matagal na Praia de Jacarapé, no Litoral Sul da cidade.

Durante seis meses de investigações, o inquérito acumulou mais de 300 páginas e vários suspeitos foram cogitados, incluindo o ex-namorado e o padrasto da menina. Porém, foram descartados após exame do material genético encontrado no corpo.

De acordo com o delegado Pedro Ivo, que preside o inquérito, o suspeito preso na sexta-feira (27) é foragido do Presídio de Segurança Média da capital e era tido como principal suspeito do crime desde o início das investigações. Ele está na carceragem da Central de Polícia, em João Pessoa, preso por conta dos crimes anteriores. Um exame de DNA foi realizado para comprovar se o presidiário foi o responsável pelo estupro. O resultado deve ser divulgado dentro do prazo máximo de dez dias.

Segundo o delegado, o suspeito foi encontrado pela Polícia Militar por volta das 16h no município de Guarabira, no Brejo paraibano, onde vivia desde que havia fugido do presídio. Ele portava documento de identidade falso e foi preso em flagrante, uma vez que já havia um mandado de prisão contra ele por conta de outros delitos, incluindo homicídios.

Depois de ser apresentado à Delegacia de Homicídios, ele foi encaminhado ao Instituto de Polícia Científica (IPC) para se submeter à coleta de material para o exame de DNA.

Conforme a Polícia Civil, Rebeca foi estuprada e assassinada em julho de 2011 quando estava se dirigindo de casa, na comunidade Cidade Verde, para o Colégio da Polícia Militar, onde estudava, no bairro de Mangabeira VII, ambos na Zona Sul da capital paraibana. O trajeto era de cerca de 1km.

Fonte: g1, www.g1.com.br