Suspeito de matar candidata a miss sairá da prisão para casar

Suspeito de matar candidata a miss sairá da prisão para casar

Evangélica, Patrícia procurou o homem para que "Deus agisse nele".

Após confessar a morte da candidata ao concurso Miss Itália Brasil Caren Brum Paim, de 22 anos, e o padastro em Caxias do Sul, na Serra do Rio Grande do Sul, Eduardo Farenzena sairá da cadeia para se casar.

A cerimônia ainda não tem data definida, porque há questões burocráticas a serem resolvidas. A noiva Patrícia, de 29 anos, garante que não teme que o relacionamento termine em uma tragédia.

?O Eduardo é uma pessoa totalmente controlada e carinhosa. Teve alguns problemas na vida dele. Não sei qual foi o estopim para acontecer tudo, mas aconteceu no calor da emoção. Não foi uma coisa pensada, planejada e premeditada. Aconteceu porque tinha de acontecer?, disse Patrícia.

Os dois se conheceram quando Farenzena já estava recolhido na Penitenciária Industrial de Caxias do Sul. Evangélica da Igreja Quadrangular, Patrícia queria evangelizar o suspeito. Após trocar cartas, o casal se conheceu em uma visita ao presídio.

?Primeiro tive um sentimento de mãe. Queria que Deus agisse sobre ele, e acredito que está agindo?, contou.

Em 2010, a candidata do concurso Miss Itália Brasil Caren Brum Paim, de 22 anos, foi encontrada morta com fios de fone de ouvido de telefone celular enrolados no pescoço. Testemunhas relataram que o crime foi cometido na casa de Farenzena, que confessou e disse que namorava a vítima, o que a família nega.

Ele está pronunciado pelo homicídio, e aguarda definição sobre a morte do padastro um ano depois.

?Ele sente muito arrependimento e sofrimento?, diz a noiva. "Não por estar preso, mas pelas famílias e por não ter como voltar atrás", explica.

Fonte: G1