Suspeito de matar empresário diz que tiro foi acidental

Roberto teve a prisão temporária de 30 dias decretada

O principal suspeito de matar o empres?rio Arthur Sendas disse em depoimento na noite desta segunda-feira (20) que a morte de Sendas foi um acidente. O motorista Roberto Costa Junior, de 28 anos, se entregou no fim desta tarde na chefia da Pol?cia Civil, no Centro do Rio. Roberto teve a pris?o tempor?ria de 30 dias decretada ainda na tarde desta segunda.

?Eu estava com minha arma registrada na cintura, eu estava de short, a arma escorregou e caiu no ch?o. Quando eu fui pegar a arma ele a segurou junto comigo e fiquei tentando tirar a arma e no que eu puxei, a arma disparou. Fiquei apavorado, desesperado, e sa? do pr?dio. Decidi me apresentar por livre e espont?nea vontade porque eu n?o sou bandido. N?o tenho que ficar fugindo nem correndo. Se foi um acidente eu n?o tenho porque fugir?, contou em entrevista coletiva na chefia de Pol?cia Civil.

Segundo a pol?cia, Roberto contou ainda que estava acostumado a se encontrar com o empres?rio Arthur Sendas, mas que dessa vez, Sendas n?o o teria recebido bem.

?Quero pedir desculpas a fam?lia Sendas, porque realmente o que aconteceu foi uma fatalidade. Eu estava passando por problemas e como de h?bito eu tinha uma liberdade com seu Arthur boa e sempre que eu tinha problemas levava diretamente a ele. No decorrer da conversa, ele me recebeu de uma forma n?o muito comum como ele costumava me receber e n?s entramos numa discuss?o.?

Roberto, que era motorista de um neto do empres?rio, passou a ser suspeito ap?s ser flagrado pelas c?meras de seguran?a entrando e saindo do pr?dio onde Sendas morava, no Leblon, Zona Sul do Rio.

Na madrugada desta segunda, o empres?rio foi atingido com um tiro na cabe?a quando atendia o funcion?rio na porta de servi?o do seu apartamento. Ele foi levado em estado grave para o Hospital Samaritano com um ferimento na cabe?a, mas, segundo a assessoria de imprensa do hospital, morreu antes de ir para cirurgia.

Fonte: g1, www.g1.com.br