Suspeito de matar família de estilista presta depoimento à polícia nesta 2ª

Suspeito de matar família de estilista presta depoimento à polícia nesta 2ª

Mãe de Manuella havia registrado ocorrência contra o ex-marido entre 2008 e 2013

Um dos suspeitos de cometer o assassinato de três pessoas da família do estilista Beto Neves, o advogado Michel Salim vai prestar depoimento nesta segunda-feira (2) à Delegacia de Homicídios de Niterói. Ele é ex-padrasto de Manuella Neves, sobrinha do estilista.

Segundo o delegado Wellington Vieira, a mãe de Manuella, Rosilene Neves, de 44 anos, havia registrado ocorrências entre os anos de 2008 e 2013 contra o advogado.

De acordo com a polícia, a jovem já havia prestado queixas contra as ameaças do ex-marido da mãe. Segundo a polícia, Manuella recebia ligações à noite e ouvia uma voz sussurrar ao telefone. A polícia pediu quebra de sigilo telefônico da casa das vítimas.

O crime aconteceu na manhã de terça-feira (27). Os corpos da mãe do estilista, Linete Neves, de 70 anos; da sobrinha, Manuella Neves, de 22 anos, e do noivo dela, Rafany Pinheiro, de 23 anos, foram encontrados com tiros na cabeça e marcas de agressão dentro da casa, em São Gonçalo.

Na tarde de quarta-feira (28), os familiares do estilista, dono da marca de roupas Complexo B, foram enterrados no cemitério Confraria Nossa Senhora da Conceição, em Niterói, região metropolitana do Rio. Cerca de 150 pessoas participaram do sepultamento.

O delegado continua a interrogar testemunhas e pessoas próximas das vítimas. A polícia também busca imagens de câmeras de segurança para tentar identificar o criminoso.

Laudo comprovou tiros na cabeça

O laudo pericial confirmou que as três vítimas foram mortas com dois tiros na cabeça. Segundo o delegado-titular da Divisão de Homicídios de Niterói, região metropolitana do Rio, Wellington Vieira, o resultado do laudo também confirmou que os tiros foram dados à queima-roupa - disparados a uma distância de 50 cm entre o assassino e as vítimas. O crime teria acontecido por volta das 8h30.

Segundo a polícia, tudo indica que o atirador teria demorado, no máximo, 10 minutos no local. Uma testemunha teria visto o suspeito sair da casa de Linete Loback Neves, mãe do estilista, no horário do crime. Ele estaria de boné e casaco preto e aparentava estar nervoso. O suspeito teria ido embora em um carro preto que estava estacionado em frente ao local do crime.

Fonte: r7