Suspeito de matar filho de Carlinhos de Jesus espanca mulher em visita

Até agora, seis suspeitos de envolvimento no assassinato de Carlos Eduardo Mendes de Jesus, o Dudu, foram presos.

O policial militar suspeito de ter matado o filho do coreógrafo Carlinhos de Jesus espancou a mulher durante uma visita no Batalhão Especial Prisional. Ele descobriu que a vítima foi quem o denunciou para a polícia.


Suspeito de matar filho de Carlinhos de Jesus espanca mulher durante visita na cadeia

De acordo com a investigação, ela é uma das principais testemunhas sobre o caso. Até agora, seis suspeitos de envolvimento no assassinato de Carlos Eduardo Mendes de Jesus, o Dudu, foram presos. O músico foi executado com oito tiros, em novembro de 2011, em Realengo, na zona oeste do Rio.

Entre os presos estão três policiais militares. Um deles é Wellington Pereira. Ele é casado com a testemunha. Após a prisão do marido, ela decidiu procurar a polícia e contar tudo o que sabe sobre o crime. Os suspeitos, porém, tiveram acesso às denúncias dela e, durante uma visita ao marido na cadeia, em Benfica, zona norte, a mulher acabou agredida e ameaçada.

? Na hora que eu entrei ele falou para mim "Por que você fez isso? Você acabou com a minha vida e com a dos meus amigos". Foi onde ele me deu o primeiro tapa, eu cai em cima de uma cama, onde ele me socou várias vezes no braço.

Após as agressões à mulher dentro da cela, Wellington foi transferido para o Complexo Penitenciário de Gericinó. A mulher se considera uma queima de arquivo. Temendo pela própria vida, ela pretende ser inserida em um programa de proteção à testemunha.

Apesar de viver com medo, não se arrepende das denúncias e faz uma revelação ainda pior. Segundo ela, o músico Dudu não foi a única vítima do bando.

? Não foi só o filho do Carlinhos de Jesus. Foram várias mortes. Não foi só um pai chorando, foram vários pais chorando.

Fonte: r7