Suspeito de matar testemunha é assassinado em SC

Dilmar foi encontrado desmaiado em sua cela por dois agentes

O suspeito de matar uma das únicas testemunhas do caso de divisão do prêmio da Mega-Sena disputada por patrão e empregado em Santa Catarina, morreu após agressão ocorrida numa cela do Presídio Regional de Joaçaba, cidade localizada a 340 km a oeste de Florianópolis.

Dilmar Ferreira de Souza foi preso na última quinta-feira por investigadores da Polícia Civil de Herval D"Oeste. Ele, que era foragido da Justiça, teria confessado à polícia ter matado com várias pedradas o andarilho Vilson Salvadori, 49 anos, após uma discussão ocorrida próxima a uma linha férrea.

A vítima era a principal testemunha na disputa judicial que o empresário Altamir José da Igreja e seu ex-funcionário Flávio Júnior Biassi travam pelos R$ 27,7 milhões de uma aposta da Mega-Sena ocorrida em setembro de 2007. O assassinato não teria relação com o prêmio.

De acordo com as informações divulgadas pela Polícia Civil, Dilmar foi encontrado desmaiado em sua cela por dois agentes penitenciários. Ele morreu antes da chegada de uma ambulância e a principal suspeita é a de que tenha sido agredido durante a tarde. Um dia após ser preso, ele chegou a ser transferido de cela, pois teria sido ameaçado de morte por outros detentos.

Fonte: Terra, www.terra.com.br