Suspeito de morte de criança de 5 anos é libertado em Minas

Suspeito de morte de criança de 5 anos é libertado em Minas

Polícia concluiu que não há indícios suficientes para mantê-lo preso.

A Polícia Civil liberou o homem que havia sido detido nesta segunda-feira (22) por suspeita de envolvimento na morte da menina Camila Graziele Vitoriano, de 5 anos, em Bom Sucesso (MG). Conforme o delegado Emílio de Oliveira e Souza, que investiga o caso, não foram encontradas razões que justifiquem a permanência dele na cadeia. O corpo da menina foi enterrado na manhã desta terça-feira (23).

"Ele foi preso sob atitude suspeita, quando acabava de se deslocar de Bom Sucesso. Ele foi interrogado, mas achamos temerário continuar com a prisão dele. Ele vai continuar sendo investigado, mas já está em liberdade", disse o delegado.

Segundo a polícia, foram encontrados um facão e roupas infantis femininas no veículo que ele usava. A polícia chegou até ele através de um celular que foi encontrado próximo ao corpo onde Camila foi encontrada.

O aparelho foi abandonado sem o chip e o suspeito teria ligado para a operadora de telefonia para desativá-lo. Além disso, ele mantém um relacionamento com a outra suspeita do crime, que foi detida na semana passada.

Todo o material apreendido no carro do suspeito foi levado para a Delegacia de Bom Sucesso.


Suspeito de morte de criança de 5 anos é libertado no Sul de Minas

Outra suspeita

A mulher de 25 anos, que foi detida na semana passada, teve o pedido de prisão temporária renovado por mais cinco dias a pedido da polícia. Ela continua sendo investigada, já que de acordo com testemunhas, ela teria vendido alguns dos cinco filhos que teve anteriormente. A polícia ainda investiga se ela está ligada com a morte da menina Camila. Ela está grávida do sexto filho.

Nesta segunda-feira (22), cerca de mil pessoas saíram nas ruas de Bom Sucesso com cartazes gritando por justiça. Ainda segundo a polícia, alguns moradores também foram até a delegacia atrás dos suspeitos para linchá-los e por conta disso, o local onde a mulher permanece detida está sendo mantido em sigilo.

O corpo de Camila foi encontrado por um tio e dois moradores que faziam buscas e estava dentro de um saco à beira de um córrego próximo da casa da família. A perícia encontrou perfurações pelo corpo da criança e sinais de abuso sexual. As roupas que a menina usava quando desapareceu, no dia 16 de outubro, estavam dentro de uma sacola junto à vítima. A Polícia Militar acredita que o corpo tenha sido colocado perto do córrego há poucos dias, já que a área foi uma das primeiras onde os moradores realizaram buscas.

O pai de Camila, Wander Vitoriano, entrou em desespero quando chegou ao local e teve que ser contido pelos bombeiros. Abatido, ele só agradeceu aos moradores de Bom Sucesso que ajudaram nas buscas.

?Queria agradecer a toda a população que nos ajudou na procura da Camila?.

O caso comoveu os moradores de Bom Sucesso. A escola onde Camila estudava ficou fechada e o comércio também não abriu as portas. Os moradores saíram pelas ruas da cidade para protestar a morte da menina.

O caso

O corpo da menina Camila Graziele Santos Vitoriano, de 5 anos, foi encontrado na manhã desta segunda-feira próximo a um rio, na zona rural de Bom Sucesso. Ela estava desaparecida desde a última terça-feira (16). O corpo foi encontrado com perfurações, mas a polícia ainda não diz qual objeto teria provocado os ferimentos. Também há indícios de que a menina tenha sido abusada sexualmente.

Até então, a polícia suspeitava que a menina havia sido sequestrada. As hipóteses mais prováveis eram de tráfico de crianças, transplante de órgãos, trabalho escravo ou adoção ilegal.

Moradores da pequena cidade de pouco mais de 17 mil habitantes se mobilizaram espalhando cartazes com a foto da menina pelo comércio da cidade e nas redes sociais. Apesar da suspeita de que a menina tivesse sido sequestrada, a polícia concentrava as buscas pela zona rural do município.

Uma mulher de 25 anos, suspeita de envolvimento com a morte, foi presa na última quinta-feira (18). O namorado dela, também suspeito de participação, foi detido nesta segunda-feira em Ijaci.

Fonte: G1