Suspeito nega ter pichado "Ronadinho 49" no Cristo Redentor

Suspeito nega ter pichado "Ronadinho 49" no Cristo Redentor

Suspeito de pichar Cristo Redentor do Barreiro é apresentado em BH

Um homem de 32 anos suspeito de ter pichado "Ronadinho" 49 em uma imagem do Cristo Redentor se defendeu, na tarde desta terça-feira (12), afirmando ter apenas transportado o criminoso ao local, no bairro Milionários, na Região do Barreiro, em Belo Horizonte. "Se eu tivesse feito, teria escrito certo", disse o homem, que é pintor. Apesar de admitir que pichar é uma forma de "lazer", ele nega a autoria do crime. A pichação da imagem do Cristo Redentor foi por volta das 2h desta terça, segundo a polícia.

De acordo com o guarda municipal Rubens Alves, um dos responsáveis pela detenção do suspeito, outro homem também participou da ação.

O suspeito confessou que sabia o que o outro homem, de quem é conhecido, faria, mas não viu nenhum problema em levá-lo ao local. Ele também contou que o carro pertence à companheira dele. As escadas usadas no crime são dele.

A delegada Cristiane Moreira informou que o suspeito já tem passagens anteriores pela polícia por tráfico de drogas, assalto e pichação. Os atos de vandalismo eram cometidos desde a década de 1990 nos principais pontos de Belo Horizonte. O homem chegou a cumprir pena, mas foi liberado em 2010. Ele é suspeito de ter pichado "Prenda-me se for capaz", em muros da capital. Cristiane, que o considerou "muito desafiador", explicou que o suspeito comete os crimes apenas para provocar as autoridades.

De acordo com o guarda Rubens Alves, os pichadores da Região do Barreiro não cometem vandalismo contra a imagem do Cristo em sinal de respeito, por isso, o homem, que é de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, teria decidido cometer o crime.

Segundo a delegada, o homem tem um mandado de prisão em aberto por tráfico de drogas. Ele também vai responder por uso de documento falso, já que apresentou a Carteira de Habilitação do irmão aos guardas municipais.

A imagem foi doada por um morador ao Barreiro, em 1955, no aniversário de 100 anos da região. De acordo com a administração da regional, a imagem tem aproximadamente 12 metros e está sobre uma base de quatro metros. No final de 2011, a praça onde o atrativo turístico está localizado passou por uma revitalização.

Ainda segundo a regional, a limpeza da imagem será realizada pela administração ainda nesta semana.

Crime

Durante a madrugada desta terça-feira (12), guardas municipais flagraram dois homens pichando a imagem do Cristo Redentor do Barreiro quando faziam uma ronda periódica, em Belo Horizonte. Os suspeitos fugiram do local e, durante a perseguição, jogaram latas de spray no mato. A tinta e as escadas foram apreendidas pelos guardas.

Enquanto vasculhavam a área, os guardas encontraram um carro suspeito. O veículo tinha o adesivo do Atlético-MG escrito R49 no retrovisor. Após montarem um cerco com o apoio da Polícia Militar (PM), os agentes aguardaram a volta dos criminosos. Um homem de 32 retornou ao local e foi abordado pelo grupo. Na tentativa de fugir, ele jogou o carro sobre os militares e guardas.

Segundo o guarda Rubens Alves, o carro do suspeito bateu no meio fio e o pneu estourou. Neste momento, ele foi detido.

Fonte: Globo.com