Três suspeitos de canibalismo podem ter feito mais oito vítimas

Três suspeitos de canibalismo podem ter feito mais oito vítimas

Entre as outras possíveis vítimas também há homens

A Polícia Civil diz acreditar que outras oito pessoas podem ter sido vítimas do trio suspeito de matar, esquartejar e comer pedaços dos corpos de três mulheres em Pernambuco.

Os crimes já identificados na investigação aconteceram em Garanhuns (234 km de Recife) e Olinda, na região metropolitana de Recife.

Entre as outras possíveis vítimas também há homens, disse hoje (13) o comissário da Delegacia de Garanhuns Demócrito de Oliveira. Ele não quis revelar as cidades dessas pessoas para não causar pânico.

Na quinta-feira (12), o delegado Wesley Fernandes afirmou que o trio disse que matava mulheres apontadas por "entidades" como pessoas más e que ªsuperpovoavamº o planeta.

A polícia diz que chegou às prováveis novas vítimas a partir de depoimentos dos suspeitos Jorge Negromonte da Silveira, 51, da mulher dele, Isabel Cristina Torreão Pires da Silveira, 51, e da amante dele, Bruna Cristina Oliveira da Silva, 25.

Sem entrar em detalhes, o comissário afirmou que esses crimes podem ter ocorrido antes de 2008, ano tido até então como o do primeiro assassinato cometido pelos três.

Os restos mortais que não eram devorados em rituais de canibalismo eram utilizados, segundo a polícia, para rechear salgados vendidos por Isabel nas ruas da cidade.

VALA

A Delegacia de Garanhuns afirmou ter encontrado uma vala aberta no quintal da casa dos suspeitos. Ela está no mesmo local onde a polícia encontrou os corpos de duas mulheres na quarta-feira (11).

A polícia diz acreditar que uma jovem de 18 anos, da cidade de Lagoa do Ouro (274 km de Recife), seria a próxima vítima. O nome dela não foi revelado.

O comissário ouvido pela Folha afirma que o trio entrou em contato com a jovem oferecendo a ela um book fotográfico. A polícia diz não saber quando ela viajaria e por que razão não chegou à cidade.

Fonte: Folha.com