Suspeitos de morte de casal achado carbonizado são presos

Renato e Jaquelaine Ehlert, moradores do município, não haviam sido mais vistos desde o dia 22 de dezembro e foram encontrados queimados.

Agentes da delegacia de Cristal, no interior do Rio Grande do Sul, prenderam no domingo dois suspeitos de envolvimento na morte de um casal encontrado carbonizado no interior do município. Renato e Jaquelaine Ehlert, moradores do município, não haviam sido mais vistos desde o dia 22 de dezembro e foram encontrados no dia seguinte queimados dentro de um carro, a cerca de 100 km de sua residência.

A ação, denominada Operação Ferro e Fogo, foi coordenada pela delegada Karoline Calegari. De acordo com a polícia,um dos detidos é um sobrinho de Renato, de 22 anos. Ele fugiu de Cristal e estava se escondendo na casa de um familiar, em Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre. Ele teve prisão preventiva decretada. O outro preso é amigo do sobrinho e tem 25 anos. Ele foi detido temporariamente.

A polícia agora aguarda os resultados das perícias feitas nos veículos, calçados e vestes dos suspeitos.

Desde o último dia 3, o irmão de Renato, de 46 anos, está preso acusado de ser o autor do duplo homicídio. De acordo com a delegada Karoline, ele confessou o crime, que teria sido motivado por uma disputa pelo domínio da empresa familiar, na qual a vítima era o atual diretor. O casal teria sido morto com golpes de pé-de-cabra. Para esconder os corpos, o acusado contou ter recebido a ajuda do filho, preso ontem.

Fonte: Terra