Terceiro suspeito da morte de policial militar é preso com drogas e arma

O jovem é considerado como um dos suspeitos de participação na morte do policial militar Rodrigo de Lucca da Fonseca

Investigadores do GARRA (Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos) prenderam Antônio Monteiro da Silva Neto, de 19 anos, no início da tarde desta terça-feira (22). O jovem é considerado como um dos suspeitos de participação na morte do policial militar Rodrigo de Lucca da Fonseca, encontrado em uma estrada na cidade de Suzano no dia 24 de junho.

De acordo com o chefe dos investigadores da Garra da Seccional de Mogi das Cruzes, José Carlos Aleman, as pistas levaram a Polícia Civil a encontrar Antônio Neto em casa e, durante a revista, um revólver calíbre 32 e drogas foram apreendidos. Durante o interrogatório, o suspeito confessou que ajudou a empurrar o carro de Rodrigo de Lucca dentro de um córrego.

Com passagem pela polícia por tráfico de drogas quando ainda era menor de idade, Antônio Neto será indiciado por tráfico de drogas, posse ilegal de armas e homicídio. Na última segunda-feira (21) o segundo suspeito, Deivis William da Silva, disse que matou a vítima quando descobriu que se tratava de um policial militar.

A primeira prisão por envolvimento na morte de Rodrigo de Lucca aconteceu no dia 26 de junho, dois dias depois do crime, quando Demerson Andrade de Carvalho usou o cartão do policial para comprar uma bicicleta. Demerson e Deivis estão na Cadeia Pública de Mogi das Cruzes. Antônio Neto, preso nesta terça-feira (22), está na carceragem da delegacia Central de Suzano.

Fonte: r7