Testemunhas de defesa do goleiro Bruno são ouvidas

Testemunhas de defesa do goleiro Bruno são ouvidas

O goleiro participou de audiência no Fórum de Contagem

Começou por volta das 10h30 desta sexta-feira, no Tribunal do Júri de Contagem (MG), a audiência das testemunhas arroladas pela defesa do goleiro Bruno Fernandes de Souza, acusado pela morte de sua ex-amante, a estudante Eliza Samudio. Além do atleta, estão presentes outras sete pessoas apontadas como cúmplices no crime. O nono acusado, Sérgio Rosa Sales, primo do goleiro, pediu para não acompanhar os depoimentos e foi liberado pela juíza Marixa Fabiane Lopes.

A juíza começou a audiência comunicando aos réus a sua decisão da noite de quinta-feira, na qual dispensou os delegados da Polícia Civil Edson Moreira, Ana Maria Santos, Alessandra Wilke e Wagner Pinto de prestar depoimento como testemunhas arroladas pela defesa de Bruno, que seriam ouvidos nesta sexta. A magistrada acatou o pedido do Ministério Público para que os quatro delegados não fossem ouvidos como testemunhas (quando há o juramento de falar apenas a verdade) ou informantes (sem juramento e com possibilidade de se negar a responder) no processo.

A previsão é de que sete testemunhas de defesa prestem depoimento nesta sexta-feira. Por volta das 13h, terminou o depoimento de um dos porteiros do Condomínio Turmalina, em Esmeraldas (MG), onde Bruno tem um sítio.

Fonte: Terra, www.terra.com.br