Tia que matou a sobrinha asfixiada é condenada a 11 anos de prisão; veja

Juiz reduziu pena de 20 para 11 anos por considerar que Medeiros sofre perturbações mentais

Uma mulher acusada de matar a sobrinha de três anos foi condenada a 11 anos de prisão em Juiz de Fora, na Zona da Mata. Janaína Eugênia Medeiros Amaral, de 31 anos, teve a pena reduzida de 20 anos para 11 anos de prisão pelo juiz José Armando da Silveira por sofrer perturbações mentais.


Tia acusada de matar sobrinha asfixiada é condenada a 11 anos de prisão

Rafaela Kelli Eugênia de Novaes foi asfixiada com um pano encharcado com creme de cabelo. O crime aconteceu em 2011, em Juiz de Fora na Zona.

A mãe da vítima contou que não tinha um bom relacionamento com a irmã e que a condenada prometeu usar a menina para se vingar das brigas. O filho da acusada, de apenas seis anos presenciou a e contou aos parentes que viu a mãe matando a menina durante o banho.

Na época, a mulher confessou o crime com frieza. Durante o júri popular, foram apresentados exames que comprovam que ela sofre de perturbações mentais, por isso, o juiz reduziu a pena que seria dada. Ela deve cumprir a reclusão em regime fechado.

Fonte: r7