Tio atirou em sobrinho em estação de trem por causa de R$ 500

A mulher do agressor prestou depoimento durante toda a tarde desta terça-feira (29).

A polícia já sabe quem disparou os tiros na estação de trem do Jaraguá, na Zona Oeste de São Paulo. Foi o tio do rapaz atingido quatro vezes e que agora está internado. O tio confessou por telefone e disse que o motivo foi o sumiço de R$ 500,00.

A mulher do agressor prestou depoimento durante toda a tarde desta terça-feira (29). Ela contou que só soube do crime pela televisão.

A vítima, um gráfico de 25 anos, estava com o tio. Os dois compraram bilhetes juntos e entraram na estação. Na plataforma, começaram a discutir. O gráfico aproveitou que um trem estava chegando e tentou fugir. Entrou no vagão, mas foi baleado.

Ele levou quatro tiros: um no peito e três nas costas. Duas pessoas também foram atingidas. Um homem foi baleado no braço e uma mulher levou um tiro de raspão.

O agressor fugiu. Nesta terça-feira à tarde, os investigadores conseguiram falar com ele por telefone. O tio contou à polícia que o sobrinho que estava desempregado foi trabalhar com ele como camelô.

O tio sentiu falta de R$ 500,00 e descobriu que o sobrinho pegou o dinheiro. Nesta segunda-feira (28), ele resolveu cobrar a dívida e se irritou quando viu que não ia receber.

A CPTM entregou as imagens do sistema de segurança para a polícia. O diretor de operações da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos disse que empresa transporta dois milhões e cem mil passageiros por dia e é impossível usar detector de metais em tanta gente.

O depoimento da tia do gráfico terminou no final da tarde. Ela não sabe como o marido conseguiu o revólver e que ele deve se entregar até esta quarta-feira (30). Das três vítimas baleadas, duas continuam internadas mas estão fora de perigo.

Fonte: g1, www.g1.com.br