Tio é suspeito de estuprar sobrinha de 12 anos e matar bebê no interior de SP

A menina permanece internada em estado grave; suspeito ainda está foragido

Um homem está sendo procurado pela polícia após estuprar uma adolescente de 12 anos e espancar até a morte um bebê de um ano e 11 meses em Jarinú, no interior de São Paulo. O suspeito é tio das vítimas.

Na quinta-feira (12), como era feriado, as duas crianças não tinham aula e ficaram nesta casa sozinhas, enquanto os pais estavam trabalhando. A mãe havia saído às 11h e o pai voltaria às 15h.

Neste intervalo de tempo, Tancredo Nakassu Junior, de 33 anos, irmão da mãe das vítimas, invadiu a casa e espancou as duas crianças, além de estuprar a garota. Vizinhos ouviram o bebê chorando, mas não desconfiaram de nada.

Depois de cometer o crime, Nakassu foi para o bairro do Ipê, onde fica uma construção na qual ele trabalha e, nos últimos dias, estava morando. Pouco tempo depois, o suspeito entrou em um matagal e desapareceu.

O bebê e a garota só foram encontrados pelo pai. Gustavo Nakassu chegou a ser socorrido, mas não resistiu. De acordo com os laudos, o bebê teve traumatismo craniano, hemorragia e falência múltipla dos órgãos.

A menina de 12 anos continua internada na UTI. Por decisão dos médicos, ela está em coma induzido.

Segundo familiares, Gustavo era uma criança alegre e muito carinhosa. O bebê completaria dois anos no mês que vem. Ele foi velado e sepultado na cidade.

Durante as buscas, Nakassu mandou uma mensagem para o celular do pai de Gustavo. Ele disse que ia participar de uma prática entre criminosos: o Tribunal do Crime.

O suspeito tem sete passagens pela polícia por furto. Ele estava preso até junho do ano passado e passou oito meses em uma clinica de recuperação após sair da cadeia. Tudo foi pago pela mãe das crianças.

Nakassu chegou a morar na casa junto com a irmã, que fez de tudo para o irmão se livrar do vício nas drogas. Policiais vasculharam a mata da cidade, mas ele não foi encontrado. O celular do suspeito está sendo rastreado pela polícia, mas o aparelho não foi usado nos últimos dias.

Fonte: r7