Tiros e explosões em empresa de valores causam pânico em SP

Ação deitou um ferido; vídeo mostra série de tiros contra a sede

Homens armados atacaram e invadiram a sede de uma empresa de transportes de valores Protege, no Bairro Campestre, em Santo André, no ABC paulista, na madrugada desta quarta-feira (17). Houve tiroteio, explosões e danos ao prédio da empresa. Um segurança ficou ferido, segundo a empresa. Ninguém foi preso e ainda não há informações sobre quantia de valor roubado. Foi o quarto grande ataque a uma sede de transportadora no estado este ano.

Moradores relataram que foram rajadas de tiros por mais de 40 minutos. Moradores vizinhos à sede da empresa de transporte de valores Protege, em Santo André, relataram ao G1 os momentos de pânico que viveram na madrugada desta terça-feira (17) durante a ação dos bandidos. “Ouvimos tiros e deitamos no chão. A reação foi de pânico”, afirma a bancária Nayane Matias, que mora em frente à sede da Protege.

 Ela conta que começou a ouvir disparos por volta das 3h20 e que, imediatamente, deitou no chão do quarto e preferiu não arriscar caminhar pelo apartamento. Segundo a bancária, os disparos continuaram até 4h05, e houve ainda o estouro de três bombas. O prédio onde mora Nayane também foi atingido por balas na fachada. Vidros ficaram estilhaçados. “Achei que o prédio fosse cair”, afirma.

O empresário Márcio Rocha da Silveira mora a cerca de 2 km da Protege e levou um susto no meio da madrugada. "Acordei ouvindo explosões e um tiroteio intenso", relatou. "Primeiro achei que era trovão, mas logo vi que era tiroteio", relata ele que mora no Parque São Ramalho, perto da sede da transportadora de valores atacada nesta madrugada.


Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações do G1