TJ adia decisão sobre habeas corpus de Mizael

Segundo a assessoria de imprensa do TJ-SP, o adiamento foi provocado pelos desembargadores

O Tribunal de Justiça de São Paulo adiou nesta quarta-feira o julgamento do mérito do pedido de habeas-corpus do advogado e ex-policial militar Mizael Bispo de Souza e do vigia Evandro Bezerra Silva. Os dois são acusados de envolvimento na morte da ex-namorada de Mizael, Mércia Nakashima. A decisão final deve sair na manhã da próxima quarta-feira.

Segundo a assessoria de imprensa do TJ-SP, o adiamento foi provocado pelos desembargadores Zico Mañas e Eduardo Pereira, que pediram vista do processo. A relatora do processo, desembargadora Angélica de Almeida, já havia se posicionado a favor dos réus, ao julgar procedente o pedido de habeas-corpus. A decisão definitiva deve ser tomada apenas após o voto dos três desembargadores.

O caso

A advogada Mércia Nakashima, 28 anos, desapareceu no dia 23 de maio e foi encontrada morta no dia 11 de junho em Nazaré Paulista, no interior de São Paulo. Ela teria sido assassinada pelo ex-namorado e policial aposentado, Mizael Bispo de Souza, que não aceitaria o fim do relacionamento. Rastreamento de chamadas telefônicas feito pela polícia com autorização da Justiça colocariam os dois na cena do crime, de acordo com as investigações. Mizael e o vigia Evandro Bezzerra Silva são considerados pela Polícia Civil os principais suspeitos do crime. Eles negam as acusações.

Fonte: Terra, www.terra.com.br