TJ decide hoje sobre novo julgamento para condenados

Defesa formalizou pedido de novo julgamento dias depois da condenação

Isabella Nardoni morreu após cair do sexto andar do prédio em que o pai e os irmãos dela moravam, na zona norte de São Paulo

O Tribunal de Justiça de São Paulo julga nesta terça-feira (21) um recurso da defesa de Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, condenados pela morte de Isabella Nardoni, filha dele. A defesa do casal pede a anulação do julgamento.

Nardoni e Anna Carolina foram condenados respectivamente a 31 e 26 anos de prisão por um júri popular no final de março deste ano, ambos por homicídio doloso triplamente qualificado. A pena de Nardoni foi maior do que a de Anna Carolina porque o crime que ele cometeu, segundo a Justiça, foi contra um descendente.

Além disso, a Justiça os condenou a outros oito meses de reclusão por crime de fraude processual, que eles poderão responder em regime semiaberto. Foi negado aos dois o direito de recorrer da sentença em liberdade.

A defesa formalizou o pedido de novo julgamento do caso alguns dias depois da decisão da Justiça. Em seu pedido, o advogado Roberto Podval apelou para anulação e solicitou um novo julgamento com base na lei penal antiga, que prevê de forma praticamente automática um novo júri em casos de condenação superior a 20 anos. Esse mecanismo foi abolido pela lei 11.689, de junho de 2008, mas estava vigente na data do crime, 29 de março de 2008. Caberá ao TJ decidir qual das leis vai se aplicar no caso.

Fonte: R7, www.r7.com