TJ nega mais um pedido da defesa para transferência de Suzane

A decisão de vetar a solicitação partiu da juíza Sueli Zeraik de Oliveira Armani

A defesa de Suzane von Richthofen teve negado nesta terça-feira (15) mais um pedido para que ela fosse transferida da Penitenciária Feminina de Tremembé para um Centro de Ressocialização, de acordo com a assessoria do Tribunal de Justiça de São Paulo. A decisão de vetar a solicitação partiu da juíza Sueli Zeraik de Oliveira Armani, da 1ª Vara das Execuções Criminais de Taubaté, a 140 km de São Paulo.

O teor das alegações apresentado pela defesa de Suzane para a transferência fala em ?estado de saúde significativamente agravado?. Em sua decisão, a magistrada afirma que o relatório médico apresentado demonstra que a detenta goza de perfeita saúde física e mental, com um discreto quadro de hipotireoidismo e hipercolesterolomia e que ela tem trabalhado normalmente na unidade prisional.

saiba mais

Além disso, para a juíza, ?problema de saúde não constitui fundamento apto à pretendida inclusão em Centro de Ressocialização?. Não é a primeira vez que a defesa de Suzane tenta sua transferência, já analisada e indeferida em outras ocasiões ?por absoluta ausência de fundamento legal?. ?Fica, pois, novamente e pela derradeira vez, indeferido o pedido em questão?, conclui a magistrada.

Suzane von Richthofen foi condenada em 2006, junto com Daniel e Cristian Cravinhos, a 39 anos e meio de prisão pelo assassinato dos pais Marísia e Manfred von Richthofen.

Fonte: g1, www.g1.com.br