Torcedor do Coritiba é morto em ônibus antes de clássico no PR

Titular da Delegacia de Homicídios de Curitiba disse que os suspeitos vestiam camisas do Atlético-PR

Um membro de uma torcida organizada do Coritiba foi morto a tiros dentro de um ônibus na tarde deste domingo, em Curitiba, poucos minutos antes do início do clássico com o Atlético Paranaense. Segundo a Polícia Militar, as primeiras informações apontam que o crime não tem relação com brigas de torcida, mas o titular da Delegacia de Homicídios da capital disse que os suspeitos vestiam camisas do Atlético.

O crime ocorreu por volta das 15h40, em um ônibus que fazia a linha Rio Bonito, no bairro Campo de Santana. Luiz Fernando Godoi, 21 anos, vestia uma camiseta da Império Alviverde, uma das principais agremiações de torcedores do Coritiba. Três homens não identificados entraram no coletivo e dispararam ao menos dois tiros contra a vítima, que morreu no local.

O delegado Cristiano Quintas, da Delegacia de Homicídios de Curitiba (DH), afirmou à rádio Banda B que os atiradores vestiam camisas do Atlético-PR. O cobrador do ônibus, por outro lado, disse não ter visto. Uma das possibilidades é um acerto de contas pelo clássico passado, quando torcedores trocaram tiros no bairro Xaxim ? o que aconteceu hoje novamente após a partida, na rua João Pedro de Luca.

De acordo com o relato de testemunhas, os suspeitos não estavam identificados com roupas alusivas ao Atlético Paranaense - um deles vestia calça jeans e um moletom verde, enquanto o outro usava calça jeans e uma camiseta vermelha. Eles fugiram e, até as 19h, ninguém havia sido preso.

Outras ocorrências

Na região norte, brigas em Almirante Tamandaré e Barreirinha. No Boqueirão, um torcedor do Coritiba passou pelo terminal efetuando disparos em rivais.

Em Santa Felicidade, dois confrontos entre quase 200 torcedores. No mesmo bairro, pessoas com a camisa do Atlético-PR tentavam virar os carros que passavam pelo local. A última ocorrência aconteceu na rua Silva Jardim, no Água Verde, quando torcedores apedrejavam os carros que passavam comemorando o tetracampeonato do Coritiba.

Fonte: Terra, www.terra.com.br