Tornozeleiras eletrônicas chegarão a Picos e Floriano

A expectativa é que seja ampliado para outros municípios.

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA QUINTA-FEIRA (25) DO JORNAL MEIO NORTE

Por: Márcia Gabriele

Até o final deste ano, pelo menos 500 presos utilizarão as tornozeleiras eletrônicas, o que representa um crescimento de 313% no número de detentos inseridos no sistema de monitoramento no Estado. A expectativa é que seja ampliado para outros municípios, como Picos e Floriano.

Atualmente, 121 presos são monitorados no Piauí, 27 em Parnaíba/Luís Correira e 94 em Teresina. Segundo a Unidade de Monitoramento Eletrônico da Secretaria Estadual de Justiça, há 19 tornozeleiras em manutenção, o que representa pelo menos 15%, deste total, umas passam por limpeza e outras apresentam algum defeito.

De acordo com Daniel Oliveira, secretário estadual de Justiça, o uso das tornozeleiras eletrônicas é uma das medidas que podem ajudar a conter a superlotação dos presídios.

"Com o monitorado, os detentos têm a oportunidade de pagar sua pena em liberdade, com algumas restrições, é claro, mas com a possibilidade de estudar, trabalhar e voltar a conviver em sociedade. É uma segunda chance para aqueles que desejam recomeçar", garante o secretário de Justiça do Piauí.

A manutenção dos equipamentos é feita através da parceria firmada entre a Secretaria Estadual de Justiça do Piauí (Sejus) e a empresa contratada para realizar o serviço. Vale destacar que nessa atividade não há ajuda de custo do Estado, mesmo quando o equipamento for danificado.

Fonte: Jornal Meio Norte