Torturadores irão à julgamento no PI

O caso de tortura denunciando que presos teriam sido espancados nos testículos

Uma espécie de ?sabatina? entre o ex-comandante do batalhão da cidade de Picos, Wagner Torres, e o promotor Elói Portela, ocorreu nesta segunda-feira (06) diante a juíza Waltênia de Moura Marques, sobre o caso de tortura denunciando que presos teriam sido espancados nos testículos, pelos policiais do batalhão.

O caso foi denunciado no dia 1° de outubro do ano passado, quando o promotor Elói Portela recebeu a denúncia e chegou no distrito averiguando o fato.

Os assaltantes, Edgar da Silva Rocha, vulgo Coelho, e Airon Alves Magalhães, estavam presos no quartel da PM quando teriam sido espancados por mais de cinco horas.

Na sabatina Wagner Torres e Elói Portela foram ouvidos pela juíza e os oficiais do Conselho Especial de Justiça na auditoria militar. A juíza escutará ainda testemunhas de defesa e acusação e acredita que até maio terá decisão sobre o caso da tortura de Picos.

Fonte: Notícias de Floriano, www.noticiasdefloriano.com.b