Traficante morre em troca de tiros no CE

O homem que morreu foi identificado como Marcos Paulo Felipe Silva

Uma troca de tiros entre policiais militares do grupo Raio (Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas) e dois homens armados na Avenida Osório de Paiva, anteontem à noite, terminou em morte. O tiroteio ocorreu por volta das 22 horas de sábado (13), no bairro Bom Jardim.

De acordo com o major Márcio Oliveira, comandante do Grupo Raio, os dois homens estavam em atitude suspeita e a equipe de motociclistas da PM que passava pelo local resolveu abordá-los. ´Eles tentaram fugir e demos voz de prisão. Mesmo assim, a dupla saiu em disparada, em duas bicicletas, pela Avenida Osório de Paiva. Houve troca de tiros e um dos homens conseguiu escapar. O outro acabou sendo baleado. Foi socorrido para o IJF mas não resistiu´.

O homem que morreu foi identificado como Marcos Paulo Felipe Silva. Em poder dele foi apreendido um revólver de calibre 32. Segundo levantamento feito pela Polícia, Marcos Paulo já respondia um processo por tráfico de drogas. Há dez dias, conforme a Polícia, ele tinha sido preso no 12ºDP (Conjunto Ceará).

O grupo Raio realiza uma média de 40 abordagens, por equipe, em Fortaleza, todos os dias. ´Rotineiramente, as pessoas que são abordadas pelos nossos policiais sempre obedecem e param. Não reagem´, contou o comandante. Ao todo, o grupo conta com um efetivo de 82 policiais militares que se revezam em seis equipes durante o dia e 11 à noite. O grupo possui uma frota ativa de 50 motocicletas

Abordagens

O Raio foi criado há cinco anos e atende ocorrências como porte ilegal de armas, tráfico de drogas e assalto, principalmente, tendo como carro-chefe as abordagens a ciclistas, motociclistas e pedestres em todos os bairros da Capital cearense.

Entre janeiro e junho deste ano, o Raio já atendeu a 217 ocorrências, a maioria de porte ilegal de arma. ´Até agora foram 108 armas de fogo apreendidas´, destacou o tenente Hawlison Freire, um dos oficiais do grupo. O mês que mais registrou apreensões foi o de abril, com 30 casos, seguido por maio (26). O segundo maior número de ocorrências atendidas pelo Raio foi de roubos - 34, ao todo.

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br