Traficante Sapão é preso no Morro do Juramento

Na quinta-feira, 200 policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) tomaram a vila Cruzeiro, no Complexo da Penha

Policiais da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas prenderam na manhã desta quinta-feira Thiago Braga de Souza Silva, 24 anos, conhecido como Sapão. Ele é apontado como o gerente do tráfico de drogas no Morro do Juramentinho e foi preso na Avenida Martin Luther King Junior, nas proximidades do Morro do Juramento, em Tomás Coelho, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

No momento em que foi abordado pelos policiais, Sapão estava com uma pistola calibre 40 contendo 3 carregadores municiados, 10 kg de maconha prensada, 44 pedras de crack, 50 sacolés de cocaína, parte de um fuzil AR 15 e R$ 778 em espécie.

Violência

Os ataques tiveram início na tarde de domingo, dia 21, quando seis homens armados com fuzis incendiaram três veículos por volta das 13h na Linha Vermelha. Enquanto fugia, o grupo atacou um carro oficial do Comando da Aeronáutica (Comaer). Na terça-feira, todo efetivo policial do Rio foi colocado nas ruas para combater os ataques e foi pedido o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) para fiscalizar as estradas. Ao longo da semana, Marinha, Exército e Polícia Federal se juntaram às forças de segurança no combate à onda de violência que resultou em mais de 180 veículos incendiados.

Na quinta-feira, 200 policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) tomaram a vila Cruzeiro, no Complexo da Penha. Alguns traficantes fugiram para o Complexo do Alemão, que foi cercado no sábado. Na manhã de domingo, as forças efetuaram a ocupação do Complexo do Alemão, praticamente sem resistência dos criminosos, segundo a Polícia Militar. Entre os presos, Zeu, um dos líderes do tráfico, condenado pela morte do jornalista Tim Lopes em 2002.

Desde o início dos ataques, pelo menos 39 pessoas morreram em confrontos no Rio de Janeiro e 181 veículos foram incendiados.

Fonte: Terra, www.terra.com.br