Traficantes da Rocinha deixam para trás mansões de alto luxo após ocupação; fotos

Traficantes da Rocinha deixam para trás mansões de alto luxo após ocupação; fotos

Em um dos cômodos (decorado como se fosse o quarto de um motel), a polícia encontrou uma moderna hidromassagem.

O Batalhão de Operações Especiais (Bope) encontrou na manhã deste domingo (13) a luxuosa casa de Sandro Luís Amorim, o Peixe, um dos aliados do ex-chefe do tráfico de drogas na Rocinha, Antônio Bonfim Lopes, o Nem, preso há três dias. A residência localizada no alto da favela da zona sul fluminense possui dois andares amplos com uma área de lazer que inclui piscina e churrasqueira. Em alusão ao apelido do criminoso, há um extenso aquário na sala de estar.

Em um dos cômodos (decorado como se fosse o quarto de um motel), a polícia encontrou uma moderna hidromassagem e aparelhos eletrônicos de última geração. Em uma escrivaninha, há um exemplar de "A Arte da Guerra", de Sun Tzu, livro que aborda aspectos referentes ao conceito de guerra, tais como o gerenciamento de recursos, ações importantes para manter o moral das tropas e estratégias para vencer os inimigos com o mínimo de perdas.

Os agentes da divisão de elite da Polícia Militar ainda estão no local vasculhando os pertences do criminoso em busca de armas, drogas ou qualquer material que possa ser útil na repressão ao tráfico de drogas.

Peixe foi preso na quarta-feira (9) à tarde quando tentava escapar da favela escoltado por policiais civis.

A megaoperação coordenada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública do Rio de Janeiro -batizada "Choque de Paz"- começou por volta de 4h15 e transcorreu de forma tranquila, e não houve registro de troca de tiros. Dois homens foram presos, porém nenhum com ligação inicial com o tráfico de drogas.

Por volta das 7h30, as vias no entorno das favelas recém-ocupadas foram liberadas para o trânsito, de acordo com PMs que estão local. As forças policiais interditaram oito ruas em diferentes pontos próximos às comunidades.









Fonte: UOL