Traficantes jogam de carro, cabeça do chefe de invasão à favela

Traficantes jogam de carro, cabeça do chefe de invasão à favela

Na tarde, bandidos que ocupavam um Chevrolet Blazer preto passaram atirando em um dos acessos

A guerra no Morro da Serrinha, em Madureira, Zona Norte do Rio, teve mais um capítulo sangrento. Nesta quinta-feira, policiais militares do 41º Batalhão (Irajá) encontraram a cabeça de Valmir Bernardo da Silva, o Parazão, um dos responsáveis pela invasão à comunidade. O corpo ainda não foi localizado.

No início da tarde, bandidos que ocupavam um Chevrolet Blazer preto passaram atirando em um dos acessos ao Morro da Serrinha e, minutos depois, atiraram a cabeça de Parazão para fora do veículo. Parazão era o chefe do comércio de entorpecentes na Serrinha e estava baseado atualmente na Favela do Cajueiro - após a expulsão, ele teria se refugiado no Complexo da Penha, mas teria ficado sem função no tráfico.

Há cerca de um mês, bandidos da Penha, da facção criminosa Comando Vermelho (CV) tentam tomar a Serrinha, do Terceiro Comando Puro (TCP), comandada por Jorge Porfírio de Souza, o Dinho.

A guerra entre as facções envolve ponto estratégico, diz a Polícia Civil. Integrantes do CV querem a região para montar base da facção como alternativa para a provável saída do Complexo do Alemão, que terá Unidade de Polícia Pacificadora (UPP).

Os ataques tinham o apoio de Fabiano Atanásio da Silva, o FB, líder da Vila Cruzeiro, na Penha, e de Luiz Claudio Serrat Corrêa, o CL, líder do Cajueiro, em Madureira.

Fonte: Terra, www.terra.com.br