Transferido para Teresina adolescente que estuprou bebê de 1 ano

O jovem já tinha sido levado até delegacia por tentativa de estupro

O menor que estuprou um bebê de 1 anos e três meses, foi apreendido na noite de terça-feira (09), no município de Pedro II. Ele foi levado para o Completo de Delegacias de Piripiri, onde centenas de pessoas, revoltadas, tentaram linchar o suspeito e danificaram parte do prédio da delegacia. Por conta das ameaças, o adolescente foi transferido na manhã desta quarta-feira (10), para Teresina. O local onde o menor infrator foi levado e permanece internado não foi divulgado. As informações são da Polícia Civil do Piauí.

Em depoimento para delegada Camilla Miranda, o menor, que não teve a identidade revelada, confessou o crime. Ele alegou ainda que sofre de transtorno mental, mas a veracidade da informação ainda não foi confirmada. As investigações do crime continuam e algumas testemunhas já foram ouvidas.

O jovem já tinha sido levado até a delegacia por tentativa de estupro de outro caso de uma menina de 15 anos, esse fato não foi consumado e estava solto. A investigação aponta que ele sabia exatamente onde a criança ficava e teve fácil acesso a casa.

Menor já havia tentado estuprar jovem de 15 anos

No início da noite desta terça-feira (09), um adolescente de 17 anos foi detido na cidade de Pedro II acusado de ser o responsável por estuprar um bebê de um ano e três meses, fato que chocou a população do Piauí. O criminoso mora próximo a residência da avó da criança, de onde ele raptou a bebê enquanto ela dormia. O menor confessou o crime e afirmou tomar medicamentos por conta de problemas mentais.

O delegado geral da Polícia Civil disse, em entrevista ao programa Bom Dia Meio Norte, que o acusado já estava sob linha de investigação e por isso sua apreensão foi realizada: “Desde domingo nós ficamos sabendo desse crime bárbaro com essa criança e a equipe da Polícia Civil de Pedro II, Piripiri, Teresina vinham trabalhando incessantemente para elucidar esse fato. Então ontem conseguimos localizar esse adolescente na região através de investigações, por conta de algumas marcas que ele tinha. Ele confessou o crime e a autoria está 100% comprovada, os delegados não dormiram todos esses dias e conseguimos colocar esse elemento que tanto envergonha a sociedade atrás das grades”, disse.

Menor acusado de estuprar bebê (Crédito: Reprodução)
Menor acusado de estuprar bebê (Crédito: Reprodução)

“Ele é vizinho da família, já conhecia as pessoas que moravam na residência, tinha acesso a residência. Segundo ele tem problemas mentias, mas isso não vem ao caso, isso tem que ser comprovado porque ainda é apenas uma alegação dele. Ele já tinha sido levado até a delegacia por tentativa de estupro de outro caso de uma menina de 15 anos, esse fato não foi consumado e estava solto então a facilidade que ele teve de entrar foi saber exatamente onde a criança ficava e o fácil acesso que tinha a casa”, detalhou o delegado.

Segundo Riedel Batista, o menor pegou a criança durante a madrugada e levou a um matagal próximo a residência. Lá ele abusou da criança que graças a Deus está bem e medicada. Ontem mesmo ele foi tirado de Pedro II e levado para Piripiri acompanhado do Promotor de Justiça. É uma situação que qualquer um sente, a gente tem que mudar essa legislação, existe uma proteção muito grande com o menor, esse crime certamente não teria ocorrido se tivesse uma punição severa, e a certeza do cumprimento da pena. O perfil dele já depõe contra ele em relação a esses atos anteriores”, falou.

No momento em que a notícia da apreensão do acusado foi espalhada na cidade, a população se deslocou até a delegacia na tentativa de linchar o adolescente. Revoltados com o caso, os moradores quebraram a delegacia e tocaram fogo em partes do imóvel. O delegado geral afirmou que um inquérito policial vai ser instaurado para quem praticou esses atos de vandalismo.

“A polícia está atuando para ajudar a população, a população tem que ter a consciência de que destruir a delegacia não resolve. Agora ela está sem condições de uso, queimaram a parte de trás, queimaram algumas salas, a delegacia não pode mais funcionar, vamos ter que esperar uma reforma e enquanto isso ficará fechada. Foi informado logo no inicio que ele não estava lá mas mesmo assim insistiram e destruiram tudo. Vamos instaurar um inquérito policial, é inadmissível uma situação dessas, eu entendo a revolta da população, mas não podemos nos igualar a um monstro desses na tentativa de linchá-lo. Vamos tentar responsabilizar todos que fizeram esse ato com a delegacia”, disse.

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title



Fonte: Portal Meio Norte