Travesti baleada pelas costas desabafa: "Me sinto vulnerável"

Vítima fazia programa no local quando foi atingida por disparo

Uma travesti foi baleada nas costas no centro de Macaé, no nordeste do Rio de Janeiro. A vítima estava sozinha e fazia programa, quando foi atingida pelo disparo.

" Eu tinha sido avisada por pessoas da redondeza, para não ficar ali porque não era rua de fazer programa. E que era muito perigosa".

A vítima tentou caminhar até uma unidade de saúde próxima ao local do crime, mas não aguentou a dor e caiu no chão próximo ao local. Pedestres acionaram os bombeiros e ela foi levada para um hospital onde passou por exames e descobriu que a bala ficou alojada na coluna.

Travesti baleada pelas costas desabafa: "Me sinto vulnerável" (Crédito: Reprodução)
Travesti baleada pelas costas desabafa: "Me sinto vulnerável" (Crédito: Reprodução)


" Eu me sinto uma pessoa vulnerável. Qualquer hora posso sofrer outra violência".

De janeiro a junho deste ano, nove casos de homofobia foram registrados no Rio de Janeiro. Segundo o comandante do 32º BPM (Macaé), Marco Aurélio Vollmer, o trabalho de segurança na região foi intensificado. Nos últimos cinco meses, mais de 180 armas e 4.680 munições foram apreendidas.

Fonte: Com informações do R7