Três homens agridem jovem por homofobia no centro de Picos

A vítima relatou o fato a seus amigos que acionaram movimento LGBT

Um jovem foi agredido por três rapazes nas proximidades da sede da Prefeitura de Picos. A motivação do crime seria pelo fato da vítima ser homossexual. A identidade da vítima será mantida em sigilo, visando garantir sua integridade física e moral.

O caso foi denunciado ao Grupo Guaribas de Livre Orientação Sexual- GGLOS, movimento LGBT de Picos, que procurou a vítima para que as providências cabíveis fossem tomadas e os acusados fossem punidos.

Presidente do GGLOS, Jovanna Cardoso
Presidente do GGLOS, Jovanna Cardoso

De acordo com a presidente do GGLOS, Jovanna Cardoso, a família não sabe de sua opção sexual e por medo de ser expor a vítima preferiu não denunciar o fato à polícia.

“Não houve registro de Boletim de Ocorrência uma vez que a pessoa vive na ilegalidade e teme que sua família descubra sua homossexualidade. Esse foi um caso muito grave de homofobia, essa pessoa foi torturada fisicamente pelo fato de ser gay, até mesmo pelas palavras ditas por o grupo no momento da agressão. Ele sabe quem são os agressores, mas não quer fazer a denúncia”, disse Jovanna.

Ainda de acordo com a presidente, o movimento LGBT vai tentar convencer a vítima a denunciar o fato, uma vez que crimes como esses não podem acontecer em pleno século 21.


Fonte: Picos 40 Graus