Trio preso com armas e R$ 3,5 mil em dinheiro iria comprar votos

Prisão e apreensão ocorreram durante o final de semana.

Três homens identificados como João Leopoldo de Sousa, Edimar Furtunato de Oliveira e Walter João da Costa, que foram presos com R$ 3,5 mil durante o último final de semana,  acusadas de coagir eleitores na cidade de Patos do Piauí, a cerca de 400 km de Teresina, iriam usar o dinheiro para comprar votos, segundo informou a Polícia Militar do município. 

De acordo com as investigações, os três acusados estavam andando nas estradas da cidade e tentando coagir eleitores. Ao perceber a presença dos policiais, um dos suspeitos ainda jogou o dinheiro no chão, alegando que não era o proprietário da quantia apreendida. 

"Fizemos apreensão do dinheiro, uma quantia de R$ 3,5 mil, quando estes [os três acusados] estavam tentando manobras para coagir eleitores nas vésperas da eleição ocorrida no dia de ontem, 02 de outubro", afirmou o comandante de polícia de Patos. 

Segundo a polícia,  os R$ 3,5 em dinheiro encontrados era supostamente para comprar votos. Os policiais apreenderam também três armas, dentre elas um revólver calibre 38 e armas brancas [facas]. 

João Leopoldo de Sousa, Edimar Furtunato de Oliveira e Walter João da Costa (Crédito: Divulgação)
João Leopoldo de Sousa, Edimar Furtunato de Oliveira e Walter João da Costa (Crédito: Divulgação)
Dinheiro apreendido com os três acusados (Crédito: Divulgação)
Dinheiro apreendido com os três acusados (Crédito: Divulgação)


Fonte: Portal Meio Norte