Turista italiana é encontrada morta com o rosto deformado em Jericoacoara

Eu pensei que Gaia tivesse desistido da viagem e resolvido passar o Natal aqui - relata Paola.

Desaparecida desde quarta-feira, a turista italiana Gaia Molinari, de 29 anos, foi encontrada morta na tarde de quinta-feira, em Jericoacoara, a 300 quilômetros de Fortaleza. O corpo da italiana foi encontrado por turistas na área do Serrote, região dentro da vila de Jericoacoara, muito utilizada para ver o pôr do sol e rota para a Pedra Furada, umas das atrações de Jericoacoara. A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso.

Gaia Molinari estava em Jericoacoara com uma carioca, a farmacêutica Miriam França, desde o último dia 21 de dezembro. Segundo a proprietária da pousada onde estavam hospedadas, Paola Bonelli, ambas estava com viagem marcada para o dia 24, e já haviam feito check out.

- Gaia desapareceu na tarde do dia 24, ela estava só de biquíni e canga. Ela estava com passagem marcada para às 22h. Mas só quem viajou foi a Miriam. Eu pensei que Gaia tivesse desistido da viagem e resolvido passar o Natal aqui - relata Paola.

Segundo a proprietária da pousada, Gaia foi encontrada às 13h30, no Serrote, somente de biquíni, com as mãos pretas e o rosto completamente deformado.

- Parecia que tinha sido apedrejado, e ao lado do corpo tinha um estilingue - contou.

A italiana ainda iria passar mais uma semana no Ceará. Tinha hospedagem reservada para mais uma semana em um hostel, em Fortaleza, onde já havia passado uma semana e conheceu Miriam França, a amiga com quem ela foi para Jericoacoara.

Segundo Paola Bonelli, Gaia trabalhava há um mês em São Paulo. Ela fazia um trabalho voluntário com crianças carentes. A italiana era da cidade de Piacenza.

Paola critica o número reduzido de policiais que trabalham no patrulhamento de Jericoacoara. Segundo ela, seriam apenas quatro agentes.

- Nesta região onde o corpo foi encontrado outros assaltos já ocorreram, e Jeri tem um fluxo de turista do mundo inteiro durante o ano todo. É um absurdo termos somente este efetivo.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: O Globo