Universitária desaparecida foi achada morta em uma cidade do sul de MG

Segundo a polícia, o corpo de Déborah Eliza Magalhães Oliveira foi localizado em um terreno onde há uma construção com sinais de violência.

Uma universitária de 18 anos que estava desaparecida desde a última quarta-feira (14), quando deixou a Universidade Federal de Itajubá (Unifei, 448 km de Belo Horizonte), foi encontrada morta nesta quinta-feira (15).

Segundo a polícia, o corpo de Déborah Eliza Magalhães Oliveira foi localizado em um terreno onde há uma construção, no bairro Morro Chic, com sinais de violência. Um morador de rua foi detido na região por suspeita de participação no crime, revelou a Polícia Militar de Minas Gerais.

Com o homem, que teve a identificação preservada, foram encontradas peças de roupas íntimas femininas que estavam dentro de uma mochila. Conforme a ocorrência, a estudante havia ido para a universidade e estava dentro da sala de aula, no dia do seu desaparecimento.

No entanto, teria dito aos colegas que iria embora por causa de um resfriado, por volta das 21h20. Em seguida, ela não foi mais vista. Familiares contaram aos policiais que ela sempre fazia a pé o trajeto entre a universidade e a sua casa.

O UOL entrou em contato com a Polícia Civil da cidade, mas foi informado que não seria repassado nenhum detalhe das investigações sobre o caso. Já na Unifei, ninguém foi localizado para falar sobre o assunto.

Contagem

Em maio deste ano, uma universitária de 18 anos foi morta quando participava de um culto evangélico, na cidade de Contagem (região metropolitana de Belo Horizonte). Segundo a polícia, o principal suspeito é o ex-professor de música da jovem que tem 40 anos. Os dois manteriam um relacionamento amoroso, conforme relatou a família da moça.

De acordo com dados da ocorrência policial, o homem havia entrado armado no local e avistara a jovem quando ela estava tomando água em um bebedouro localizado no interior do recinto. Conforme a polícia, ao identificá-lo, a universitária tentou correr, mas caiu, sendo alcançada pelo suspeito, que disparou contra ela.

Na época, a suspeita inicial foi de que a jovem estava tentando terminar o relacionamento. O suspeito foi preso em seguida na cidade de Ribeirão das Neves, também localizada na região metropolitana de Belo Horizonte. A assessoria da Polícia Civil de Minas Gerais foi contatada para atualizar o caso, mas ninguém do setor foi localizado para falar sobre o assunto.

Fonte: UOL