Vaqueiro encontra cadáver em decomposição na cidade de Jaicós

A vítima foi identificada como Erismar de Moura Bezerra, de 42 anos

Um cadáver de um homem foi encontrado por um vaqueiro na divisa dos municípios de Jaicós e Itainópolis. Zé Américo relatou à polícia que procurava seus animais quando seu cachorro latiu no mato, e ao se aproximar, avistou a ossada.

O caso foi informado na Delegacia Regional de Polícia Civil, em Jaicós. Mas a localidade Lagoa Achada, onde o corpo foi encontrado, pertence ao município de Itainópolis, que é jurisdição da Delegacia Regional de Picos.


Image title


Na Delegacia de Picos havia um registro de desaparecimento de um homem natural da cidade de São José do Piauí. Diante da suspeita, familiares do desaparecido foram comunicados.

A Polícia Civil de Jaicós foi até a propriedade rural, distante mais de 30 km da cidade. Segundo o agente Oyama Carneiro, o cadáver foi encontrado no mato, num local de difícil acesso. “Nós tivemos que caminhar por uns três quilômetros a pé até chegar ao local”, disse o agente.

Na Delegacia, familiares acreditam que os restos mortais é mesmo de Erismar de Moura Bezerra, de 42 anos, conhecido por ‘Bá’. Um exame deverá ser feito para confirmar os indícios.

Image title

Segundo a irmã de Erismar, ele bebia muito e por conta disso estava debilitado. Na ultima vez que soube de notícias dele, Erismar teria deixado a cidade de São José do Piauí no dia 25 de maio, acompanhado por um homem que reside na cidade de Picos, e que já foi identificado. O destino seria uma propriedade rural na divisa dos municípios de Jaicós e Itainópolis, para trabalhar na roça.

No início do mês de junho, familiares receberam a notícia de que ele estava desaparecido havia cinco dias. Por várias vezes, familiares estiveram na propriedade onde Erismar foi visto pela última vez, com o objetivo de tentar localizá-lo. “Uma vez a gente veio com um grupo de 15 pessoas, mas ninguém soube informar nada”, conta a mulher.

O drama durou quase quatro meses. “É uma angústia muito grande, de ter uma pessoa da gente desaparecido sem saber onde está, se está vivo ou morto. É uma dor insuportável. A gente já tinha procurado na localidade, mas nunca conseguimos encontrar. Uma vez tivemos a notícia de que tinha sido visto numa festa na cidade de Itaueiras. Nós chegamos a ir lá, mas, nada”, disse a irmã.

Apesar do estado em que se encontra o corpo, a mulher acredita que o corpo seja de seu irmão. “Tudo indica que seja o corpo de meu irmão. Deus ajude que seja, pelo menos nós vamos colocar ele no lugar certo. A gente também quer que a polícia investigue o que realmente aconteceu”, disse.

Fonte: Piaui em Foco