Vereador acusado de comandar quadrilha é cassado em SP

A Comissão Processante concluiu que ele quebrou o decoro parlamentar

Preso desde agosto de 2011 pela acusação de comandar uma quadrilha que roubava café na região de Caconde, no interior de São Paulo, o vereador e ex-presidente da Câmara Luis Fernando Almeida de Moraes (PSDB) teve seu mandato cassado na tarde desta sexta-feira, depois de uma sessão que durou cinco horas.

A Comissão Processante concluiu que ele quebrou o decoro parlamentar ao supostamente se envolver no roubo de café. Ao ter sido, e continuar, preso, Moraes feriu a integridade política da Câmara, segundo a comissão.

Ainda conforme o relatório final, ele descumpriu a função de fiscalizador ao comprar e vender café sem pagar impostos. O vereador também é acusado de utilizar o aparelho celular da Câmara para conversar com outros envolvidos no crime.

Moraes teve o mandato cassado por 7 votos a 1. O vereador e os demais integrantes da suposta quadrilha são acusados roubarem 104 sacas de café, avaliadas em R$ 40 mil.

Fonte: Terra, www.terra.com.br